07 ago, 2018

Flores Partidas, de Karin Slaughter

Autora: Karin Slaughter

Título Original: Pretty Girls

Editora: HarperCollins

Número de Páginas: 464

Avaliação: 5/5

Onde Comprar:

Sinopse: Quando Lydia contou para a irmã que o cunhado havia tentado estuprá-la, Claire não acreditou. Dezoito anos depois, porém, tudo o que Claire achava saber sobre o marido se provou uma mentira. Quando vídeos escondidos no computador de Paul mostram uma face terrível do homem que ela julgava conhecer, Lydia percebe que o drama de sua família tem muitas camadas que precisarão ser descobertas antes que a assustadora verdade por fim venha à tona.

Antes de começar a resenha, aconselho que você leia A garota dos olhos azuis, livro que precede Flores Partidas e ajudará a compreender ainda melhor o universo da família Carroll.

Contudo, não é uma obrigação, apenas uma sugestão. Flores Partidas vai contar a história de Lydia, Claire e Julia Carroll. Três irmãs de personalidades e estilos de vida diferentes.

Em 4 de março de 1991, Julia Carroll sumiu. Ela tinha 19 anos e seu desaparecimento ainda é um mistério para toda a família.

Lydia levava uma vida desregrada, usava drogas e por conta de seu comportamento mundano, acabou se afastando de Claire. Nos dias atuais, Lydia vive uma vida simples ao lado da filha Dee.

Nesse ínterim, Claire se casou com Paul, um jovem estudioso e promissor, por quem se apaixonou na época da faculdade e seria o seu príncipe encantado, eles formavam o casal perfeito.

Durante um assalto dentro de um beco escuro, Paul é assassinado e é a partir de então que começa uma minuciosa investigação sobre sua morte.

Quando Claire descobre os segredos obscuros do marido Paul, nada parece fazer mais sentido para ela. Afinal, quem era aquele homem? Como ele conseguiu enganá-la por tantos anos? Eram perguntas que a esposa traída se fazia.

“- Se Paul fosse uma pessoa ruim, Little Ham saberia. – Claire sabia que sua defesa era fraca, mas não conseguiu parar. – Não dizem que as pessoas ruins odeiam os animais?” (Página 122)

Essa foi uma das experiências de leitura mais intensas de toda a minha vida. Eu sofri, chorei, fui rasgada, dilacerada e queimada por essa história. Algo surreal acontece e as 464 páginas passam numa velocidade tão impressionante, que quando você se da conta, acabou.

Numa trama repleta de surpresas e reviravoltas espetaculares, Karin Slaughter faz jus ao título de rainha do suspense ao conectar pontos cruciais da história e imprimir com maestria toda a dor e sofrimento dos personagens. Simplesmente sensacional!

Com um ritmo frenético e uma narrativa intensa, Flores Partidas é visceral. É um livro para poucos, pois é preciso ter estômago forte, uma vez que ele irá testar os limites do leitor, sua tolerância ao sofrimento alheio, a dor e a todo tipo de atrocidades.

Leitura recomendadíssima, especialmente para quem é fã de um bom thriller, leiam!

Tags: , , , , , ,

veja os posts relacionados

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
  Subscribe  
Notify of