14 mar, 2018

O dia em que tudo mudou…

Há alguns dias eu me sentia estranha, como se de repente eu não pertencesse mais a mim mesma. Apesar de exatamente igual no reflexo do espelho, eu sentia meu corpo diferente. Eram apenas dois sinais: seios doloridos e cinco dias de atraso na menstruação. O suficiente para eu comprar o teste de gravidez.

Passei na farmácia e escolhi o teste mais barato, não queria gastar muito pois eu tinha esperanças de que o resultado fosse negativo. O teste parecia ferver nas minhas mãos, como se ele quisesse me dizer que não tinha mais volta. Mas eu não estava pronta, não havia pensado sobre isso.

Em casa avisei o marido “vou fazer o teste, mas provavelmente vai ser negativo”. Que tolinha eu, mal a urina encostou na fita os dois traços vermelhos apareceram fortes e brilhantes, como se me saudassem dizendo: “PARABÉNS, VOCÊ VAI SER MAMÃE!”.

Eu gelei, mandei mensagem pra minha irmã pra confirmar o que os meus olhos estavam vendo. Sim, era mesmo um positivo. Chorei. De inicio não foi um choro de felicidade, foi um choro do mais absoluto pânico. O que eu iria fazer agora? Não, não seria um problema pois eu já tinha 30 anos, estava casada há oito com um homem maravilhoso, não havia motivos para tanto drama, certo? Errado!

Era meu direito me sentir em pânico, afinal de contas tudo iria mudar, a minha vidinha tranquila e pacata sofreria um giro imenso! Fui pra sala com o teste em mãos, mais lágrimas. Diego me olhou um pouco assustado, sorriu, me abraçou e disse que tudo daria certo. Eu sei que ele também entrou em pânico, mas me acalmar primeiro faz parte de quem ele é.

Para tirar qualquer dúvida, fiz o exame de sangue, e claro, deu positivo. Foi então o momento de marcar a consulta e encarar que sim, eu seria mãe, o Diego seria pai e estava tudo certo. Deus tinha nos enviado um presente e nós o aceitaríamos com alegria e coração aberto.

Dia 25 de julho de 2017 foi o dia em que tudo mudou. O dia em que eu descobri que já não estava sozinha, que dentro de mim havia um serzinho crescendo e se desenvolvendo.

Nove meses se passaram desde então, e estou há algumas semanas (no máximo duas) de conhecer meu bem mais precioso: Benjamin! Não foi uma gravidez fácil (falo sobre isso em outro post), mas ele está forte e saudável, então nada mais importa. Te espero filho, vem sem pressa.

Tags: , ,

veja os posts relacionados

Deixe um comentário

1 Comentário em "O dia em que tudo mudou…"

avatar
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Lindsay
Membro

Que linda declaração, Juh! Parabéns, de novo, pela chegada do Ben muito em breve. Tenho certeza que essa mudança será, ou melhor dizendo, já esta sendo maravilhosa na vida de vocês. Deus os abençoe!
Beijos