mm1 mm2 mm3mm4 mm5 mm6 mm7


16
ago 2016

ARQUIVADO EM: Literatura

DepoisDeVoceAutor: Jojo Moyes
Título original:
After You
Editora: 
Intrínseca
Número de páginas:
320
Avaliação: 
4/5
Onde comprar: Amazon | Americanas | Saraiva | Submarino

ATENÇÃO: A sinopse e resenha desse livro contém spoiler do livro anterior (Como eu era antes de você)

Sinopse: Lou Clark tem muitas perguntas. Por que acabou indo trabalhar no bar de um aeroporto, onde passa o expediente inteiro observando outras pessoas voarem para novos lugares?

Por que o apartamento onde mora há um ano ainda não parece um lar?

A família será capaz de perdoá-la pelo que ela fez dezoito meses antes?

Algum dia ela vai superar ter perdido o amor de sua vida?

Mas o que Lou sabe com certeza é que as coisas precisam mudar.

Até que uma noite, uma pessoa desconhecida bate à sua porta.

Será que ela tem as respostas que Lou procura…ou apenas mais perguntas?

Se Lou fechar a porta, a vida vai continuar igual: simples, ordenada, segura.

Se abrir, estará arriscando tudo.

Lou prometeu que continuaria viva. E se vai cumprir isso, terá que convidar essa pessoa a entrar…

Demorei para engrenar nessa leitura, não que o livro seja ruim, apenas não me sobrava tempo ou disposição de me envolver em qualquer história.

Mas, uma coisa é certa, Jojo Moyes sabe escrever e mesmo que seus romances levem algumas boas páginas para que o leitor se apegue, depois que isso acontece é praticamente impossível largar.

Foi o que aconteceu com Depois de você. A continuação da história de Lou me pareceu meio parada no começo, pois eu pensava: – Como é que a autora vai fazer para continuar um romance sem um dos lados envolvidos? A ausência de Will era muito presente em vários momentos do livro e até certo ponto eu não estava entendendo nada, confesso.

“- Você não me deu uma vida, deu? De jeito nenhum. Só acabou com a minha antiga. Desfez em pedacinhos. O que eu faço com o que sobrou? Quando é que vai parecer… – Abro os braços, sentindo na pele o ar fresco da noite, e percebo que estou chorando outra vez.” (Página 13)

Nesse segundo livro encontramos uma Louisa triste, estagnada, sem rumo na vida após todos os acontecimentos passados. Ela mora em um pequeno apartamento comprado com o dinheiro que Will deixou e trabalha em um pub no aeroporto, local que odeia por sinal. Lou esta sem perspectiva e sem vontade de mudar isso, para amenizar a falta de Will ela começa a frequentar uma espécie de grupo de apoio ao luto, o Seguindo em Frente, lá ela conhece várias pessoas especiais, dentre elas Jack e Sam, e a história desses dois personagens mudará sua vida por completo.

“ – Tenha um noite agradável – murmurei, recordando as palavras do Grupo Seguindo em Frente. Permita-se momentos de felicidade.” (Página 138)

Ao longo da história, Lou também será apresentada a Lily, uma adolescente problemática que no fundo só quer um pouco de atenção e carinho.

Essa sequência, apesar de não ser tão boa quanto o primeiro livro, é uma experiência de leitura válida e mesmo que eu não tenha me emocionado com essa história, Lou Clark continua sendo uma das melhores personagens já criadas.

Com um enredo interessante, denso e cheio de emoção, Jojo Moyes mais uma vez prova seu talento como autora ao nos apresentar de maneira tão peculiar a continuação da história de Lou Clark e Will Traynor

Por isso, se você gostou de Como eu era antes de você, vale a pena dar uma chance para essa leitura e saber como Louisa Clark conseguiu superar a perda de Will e seguir em frente.

 “Eu não ia parar de chorar por Will, nem de amá-lo, nem de sentir falta dele, mas minha vida parecia ter aterrissado de volta no presente.” (Página 297) 



10
ago 2016

ARQUIVADO EM: Vídeos

Oi gente! Depois de muito tempo, o vídeo de leituras do mês está de volta. 🙂

Agora, me contem nos comentários quais os livros que vocês leram neste mês que passou!



9
ago 2016

ARQUIVADO EM: Cinema & TV

Título Original: The Theory of Everything

Título no Brasil: A Teoria de Tudo

Direção: James Marsh

Gênero: Drama/Biografia

Ano de Lançamento: 2014

Sinopse: Baseado no livro de memórias de Jane Hawking “Traveling To  Infinity: My Life With Stephen”, a cinebiografia  A Teoria de Tudo, conta a história de como o jovem astrofísico (Eddi Redmayne) fez descobertas importantes sobre o tempo, além de retratar o seu romance com a aluna de Cambridge, Jane Wilde (Felicity Jones) e a descoberta de uma doença degenerativa, quando ele tinha apenas 21 anos.

Resenha: 

Assisti A Teoria de Tudo apenas por curiosidade, a fim de saber um pouco mais a respeito da vida de Stephen Hawking, seu passado, seus sonhos e ambições.

Fico feliz em relatar que este filme foi uma grata surpresa, pois, conhecendo a história real, esperava me deparar com algo extremamente triste e penoso que provavelmente me faria chorar por horas, mas, definitivamente não foi o que aconteceu.

No lugar de sofrimento, eu encontrei uma linda e sincera história de amor que superou todos os obstáculos possíveis e imagináveis, uma história delicada e inspiradora que mostra a força de um relacionamento apesar das adversidades.

“- Sou um Cosmólogo.

– O que é isso?

-Estudo o casamento do espaço com o tempo.

– O casal perfeito.”

A interpretação de Felicity Jones como Jane Hawking é simplesmente perfeita, ela é doce, pura e sem dúvida a melhor companheira que Stephen poderia ter.

No entanto, devo destacar a brilhante performance de Eddi Redmayne no papel principal, a caracterização ficou incrível, absolutamente irretocável.

Assisti o filme inteiro tendo a impressão de que estava mesmo me deparando com o jovem Stephen Hawking, foi extraordinário! Não foi a toa que o jovem conquistou merecidamente o Oscar 2015 de melhor ator.

“Não deveria haver fronteiras ao esforço humano. Por pior que a vida pareça, enquanto houver vida, haverá esperança.”

Cativante, lindo, romântico e brilhante, esse filme é tudo de bom, tudo de ótimo, maravilhoso…A Teoria de Tudo é simplesmente espetacular!



4
ago 2016

ARQUIVADO EM: Cinema & TV

Quem nunca passou por uma decepção após sua série favorita ser cancelada, que atire a primeira pedra…

Olá, leitores! Todos bem???

Eu, como fanática assumida por séries, sempre sinto aquela pontada no coração quando chega o anual festival de cancelamentos. Bate aquela bad!!! É inevitável ficarmos tensos esperando pela confirmação da renovação da série que acompanhamos.

Infelizmente, muitas são encerradas sem um final coerente e tudo acaba sem pé nem cabeça, enquanto outras já se programam para dar um final que agrade, ou pelo menos respeite os fãs.

Então, pegue o pote de sorvete ou uma barra de chocolate e vamos dividir a desilusão, hahaha.

The Vampires Diaries

1450207448

Programada para estrear em outubro, a oitava temporada de The Vampires Diaries será a última. Muita gente já desconfiava, muito se falou sobre o futuro incerto da série depois do final da sétima temporada. E eis que os rumores se confirmaram.

Teen Wolf

teen-wolf-season-6-575779

Com o lançamento da sexta temporada marcado para novembro, a série anunciou o cancelamento na Comic-Con, para tristeza de uma boa galera que acompanhava assiduamente.

Bates Motel

bates-motel

Aqui eu morro, pois sou fã ASSUMIDA dessa série! Adorei desde o primeiro episódio, desde os rumores de lançamento, desde o filme de Hitcock!  

Porém, desde o começo já era comentado que a série teria apenas cinco temporadas. Erro meu de não ter preparado meu frágil coração! Então, após a quinta temporada programada para 2017, será oficialmente O FIM.

PS: Que final foi aquele da quarta temporada??? No chão até agora!

Heroes Rebourn

The-Cast-of-Heroes-Reborn

A tentativa de repetir o sucesso da série Heroes falhou lindamente! Com baixíssimos índices de audiência, o cancelamento da série foi anunciado antes mesmo de terminar a primeira temporada!

Frustrante será???

The Family

27183

A ABC anunciou em maio o fim da série que também não passou da primeira temporada…. Poxa, essa machucou fundo! Aqui em casa já estávamos todas meio viciadas em The Family. #RIP.

Castle

castle-iNerds

Também da ABC, a série chegou ao fim após a saída de Stana Katic. Vários fãs frustrados começaram a fazer campanhas pela internet falando que não existia série sem ela.

O mais curioso é que Stana foi dispensada por cortes de orçamentos… Agora com o cancelamento eles não precisam mais de orçamento nenhum. Acho que o tiro saiu pela culatra…

CSI Cyber

CSI-Cyber-Banner

O que dizer? Eu mesma não curti nem um tiquinho a série, para mim foi um completo desperdício de orçamento. Por mim poderiam aproveitar o orçamento de CSI Cyber para investir em The Family! Perfeito!

Após duas temporadas a CBS anunciou seu final.

Nashville

Nashville

Para fechar com chave de ouro, vou falar de uma noticia ruim, que virou ótima e depois ficou boa.

Após quatro temporadas, a série musical mais legal de todas as séries musicais e que eu particularmente A.DO.RO, foi cancelada pela ABC! NÃOOOO!

Um mês após a triste noticia, o canal country CMT resolveu resgatar a série do abismo e dar continuidade! Para a nooooossa alegria! Por ser um canal bem menor e possuir orçamento limitado, já foi confirmado que alguns dos personagens deixarão a série, como é o caso de Luke e Layla.

Mas que é que são dois personagens sacrificados para salvar uma produção inteira. Certo? Hahaha.

Galera, o festival de cancelamentos não acaba por aqui. As emissoras foram impiedosas e acabaram com a alegria de muitos fãs, mas acho que já deu por hoje, né?

Kiss Kiss

=*



2
ago 2016

ARQUIVADO EM: Literatura

capa-extraordinarioAutor: R. J. Palácio

Título Original: Wonder

Editora: Intrínseca

Número de Páginas: 320

Avaliação: 5/5

Onde Comprar: Amazon

Sinopse: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade – até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular em Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente – convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

Auggie é uma criança adorável que na inocência de seus 10 anos de idade, nos mostra como enfrentar as adversidades impostas pela vida. A história de Auggie me fez lembrar uma frase de O Livro do Bem, que diz assim: “Aceite o que não pode mudar. Mude o que não pode aceitar.”

 

É exatamente isso que Extraordinário nos ensina, a aceitar o novo, o diferente, a aceitar aquilo ou aquele que não esta de acordo com os padrões, especialmente os padrões estéticos.

No caso de Auggie, o grande responsável por essa mudança foi um maravilhoso professor chamado Sr. Browne, que com seus preceitos, mudou significativamente a vida de seus alunos.

“Preceito de Setembro do Sr. Browne:

Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil.” (Página 55)

A história de Auggie é sensacional, ele é um menino verdadeiramente extraordinário pelos mais variados motivos.

 

Narrado pelo protagonista, seus familiares e amigos, Extraordinário é um livro tocante que nos ensina sobretudo a aceitar o outro, seja do jeito que for, tenha ele a aparência que tiver.

Outro personagem que me encantou profundamente, foi a irmã mais velha de Auggie, Via. Fiquei extremamente tocada com o seu relato sobre a convivência com um irmão especial. Seu primeiro capítulo no livro é meu preferido.

“Depois que você vê alguém passando por isso, parece loucura reclamar por não ter ganhado o brinquedo que pediu ou porque sua mãe perdeu a peça da escola. Aprendi isso aos seis anos. Ninguém nunca me disse. Eu simplesmente soube. Então me acostumei a não reclamar e a não incomodar meus pais com coisas sem importância.” (Página 89)

Extraordinário é um livro apaixonante, de escrita encantadora e inesquecível, é daqueles livros para levar para a vida toda. Simplesmente demais!

“Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo.” (Página 313)

Parece que Extraordinário vai mesmo parar nas telonas! Em julho de 2016, a editora intrínseca anunciou que a Lionsgate, produtora responsável pela adaptação do livro, deu início as filmagens em Vancouver, no Canadá, e devem durar cerca de quatro meses.

Extraordinário terá no elenco Jacob Tremblay (O Quarto de Jack), Julia Roberts, Owen Wilson e Daveed Diggs. O filme tem estreia prevista para abril de 2017.  



1
ago 2016

ARQUIVADO EM: Cinema & TV Netflix

Oi gente! Tudo bem? Hoje estou aqui para indicar para vocês a série que ganhou meu coração nos últimos dias, e já se tornou favorita.

Stranger-Things-Illustrated-Poster

Strangers Things é uma série original da Netflix, com oito episódios com cerca de 50 minutos cada. A série se passa em 1983, na cidade ficticia de Hawkins, e conta a história do desaparecimento de Will, um garoto de doze anos que some sem deixar rastros. Sua família e amigos sabem que ele não desaparecia assim, e fazem de tudo para encontrá-lo, contando com a ajuda da policia local. No entanto, as coisas são mais complexas do que todos esperavam, e envolvem forças sobrenaturais, segredos e uma garotinha extremamente estranha.

Quer saber um pouco mais sobre a série? Confere o vídeo que fiz com MUITO amor, em um cenário bem lindo.



26
jul 2016

ARQUIVADO EM: Cinema & TV

Título Original: Room

Título no Brasil: O Quarto de Jack

Direção: Lenny Abrahamson

Gênero: Drama

Ano de Lançamento: 2016

 Sinopse: Joy (Brie Larson) e seu filho Jack (Jacob Tremblay) vivem isolados em um quarto. O único contato que ambos têm com o mundo exterior é a visita periódica do Velho Nick (Sean Bridgers), que os mantém em cativeiro. Joy faz o possível para tornar suportável a vida no local, mas não vê a hora de deixá-lo. Para tanto, elabora um plano em que, com a ajuda do filho, poderá enganar Nick e retornar à realidade.

Assisti O Quarto de Jack antes mesmo de ler o livro de Emma Donoghue, que deu origem ao filme. Não lembro sequer de ter lido a sinopse, pois meu intuito era apenas ver o máximo possível de filmes indicados ao Oscar 2016 e definitivamente não me arrependo da linha que decidi seguir, pois do contrário, acredito que minha reação seria um pouco diferente.

A história de Jack me tocou de diversas formas, tanto pela inocência do menino, quanto pelo inabalável amor de sua mãe, que em meio ao cativeiro, consegue conduzir com doçura e criatividade, a dura e sem perspectiva realidade em que se encontra.

O filme é lindo, sensível e tocante, mesmo com toda a atmosfera perturbadora que o envolve. Não me surpreendeu que Brie Larson tenha ganho o Oscar de melhor atriz de 2016, pois sua interpretação aliada a parceria com o pequeno Jacob Tremblay foi primorosa, ela conseguiu imprimir de maneira única todo o  sofrimento e dor daquela mãe, ao mesmo tempo em que consegue transformar um ambiente inóspito, em um lugar lúdico e cheio de magia aos olhos de seu filho.

“Plantas existem, mas não são árvores. Aranhas existem e o mosquito que uma vez chupou o meu sangue. Mas esquilos e cachorros só existem na TV.”

Era extremamente angustiante acompanhar os momentos de aflição daquela mãe, atada a uma situação aparentemente irremediável.

Num ato de desespero, Joy elabora um ousado plano de fuga que conta com a participação decisiva de seu filho. Plano esse extremamente arriscado, uma vez que o pequeno Jack nada conhece do mundo exterior.

“Você tem que entender! A gente não pode mais viver assim. Você tem que me ajudar!”

 Foi uma experiência comovente acompanhar a história contada sob o ponto de vista de uma ingênua criança de cinco anos, confesso que tornou tudo mais leve.

Por esse motivo, essa é uma indicação mais do que recomendada, assista o filme,  leia o livro, a Juh fez resenha dele aqui no blog, e emocione-se também conhecendo um pouco do universo paralelo de Jack e sua mãe.

Finalizo parafraseando a agência de notícias americana Associated Press, que definiu lindamente a trama como uma história inesquecível sobre o poder transformador de uma infância inocente e o amor de uma mãe.

Tem tantas coisas aqui e às vezes dá medo, mas tudo bem, porque ainda somos eu e você.”   



21
jul 2016

ARQUIVADO EM: Cinema & TV

Oi, oi, oi todo mundo!!!

Quem viu um dos últimos posts da Juh já está sabendo que eu e minha mana Kevelym estamos chegando por aqui!

Além da literatura, somos apaixonadas por filmes e (acho que ainda mais) por seriados!!!

Como acreditamos que isso não é uma exclusividade nossa lá de casa, resolvemos conversar com vocês sobre essa delicinha chamada série de TV!

A cada 15 dias eu e a Kevelym iremos alternar com diversos assuntos, novidades e curiosidades ligados à esse tema e se você quer ver algo específico, não faça cerimônia, deixe tua sugestão aí nos comentários que vamos adorar!

Hoje resolvi começar falando sobre o elenco de uma das antigas e que, com certeza,  fez parte da vida de muitos de vocês: Estou falando de Um Maluco o Pedaço!!!

um-maluco-no-pedaço-capa-agambiarra-e1442353801282-1170x480Com longos anos decorridos desde sua estreia nas TV’s  norte americanas, The Fresh Prince of Bel-Air ainda hoje é um sucesso no mundo inteiro que o diga Silvio Santos! e nós aqui das terras tupiniquins podemos até saber os episódios de cór e salteado e cantar a musiquinha  de abertura mesmo sem manjar do inglês mas sempre vamos parar para assistir um episódio quando o SBT resolver reprisar o programa que consagrou o lindo do Will Smit nem tão lindo na época, diga-se de passagem

Mas como será que andam os atores do Elenco principal 26 anos depois do sucesso???

QUEM TE VIU, QUEM TE VÊ…

Will Smith – Will Smith

Imagem7

Sejamos francos, nem deu tempo de sentirmos falta dele né. O cara é um sucesso ambulante. MIB – Homens de Preto, A Procura da Felicidade, Eu Robô e Depois da Terra são apenas alguns exemplos de como tudo o que ele toca vira ouro!

Carlton – Alfonso Ribeiro

carlton I
Depois da série, Alfonso continuou no meio televisivo com trabalhos de menor notoriedade. Em 2014 participou e venceu a versão americana do programa Dança dos Famosos e, claro, que ele usou a célebre dancinha do Carlton como trunfo…

Hillary – Karyn Parsons

Imagem6

Com o fim de Um Maluco no Pedaço, Karyn ainda trabalhou como atriz em algumas outras séries e filmes, mas sem tanta visibilidade. Longe dos grandes papéis desde 2002, ela tem se dedicado aos DVD’s educativos para crianças e à sua ONG Sweet Blackberry, voltada à luta pela visibilidade negra.

Ashley Banks – Tatyana Ali

Imagem1

A interprete da caçula das irmãs Banks nunca saiu da frente dos holofotes. Além de se formar em Harvard, a garota já lançou dois álbuns musicais, e continua atuando como atriz em novelas dos Estados Unidos e em alguns filmes do cinema.

Tia Vivian #1 – Janet Hubert

Imagem2

A primeira Tia Vivian que permaneceu no programa por três temporadas e saiu de cena devido desentendimentos com Will Smit, fez algumas participações em programas como The Jamie Foxx Show, Friends e Gilmore Girls.

Tia Vivian #2 – Daphne Reid

Imagem3

Com a saída de Janet, durante as três últimas temporadas Daphne assumiu o posto de matriarca da família Banks e tia de Will. Depois da série ela participou discretamente de mais um ou outro programa aqui e ali.

Tio Phill – James Avery

Imagem4

Embora tenha tido no juiz Phillip Banks seu papel mais relevante, James fez participações em várias outras séries bastante conhecidas como CSI, Eu, a Patroa e as Crianças e Grey’s Anatomy, entre outras. Todos os seus trabalhos na TV contabilizam 170 produções na TV e no cinema.

Morreu em dezembro de 2013 aos 65 anos, devido à problemas cardíacos.

Geoffrey – Joseph Marcell

Imagem5

Com o fim da atuação como o sarcástico mordomo da família, Joseph voltou à Inglaterra onde brilhou no teatro, interpretou papéis da obra de Shakespiere, como Otelo e ganhou vários prêmios. É membro do Conselho do Globe Theatre, de Londres.

♦♦♦

É isso pessoal, esse foi meu primeiro post por aqui e espero que tenham gostado tanto quanto eu!

Até a próxima!



20
jul 2016

ARQUIVADO EM: Literatura Vídeos

Autor: Richelle Meadsilêncio
Título original:
Soundless
Editora: 
Galera
Número de páginas:
280
Avaliação: 
4/5
Onde comprar:
Amazon 

Sinopse: Pelo que Fei se lembra, nunca houve um ruído em seu vilarejo todos são surdos. Na montanha, ou se trabalha nas minas ou na escola, e as castas devem ser respeitadas. Quando algumas pessoas começam também a perder a visão, inclusive a irmã de Fei, ela se vê obrigada a agir e a desrespeitar algumas leis.

O que ninguém sabe é que, de repente, ela ganha um aliado: o som, e ele se torna sua principal arma. Ao seu lado, segue também um belo e revolucionário minerador, um amigo de infância há muito afastado em função do sistema de castas.

Os dois embarcam em uma jornada grandiosa, deixando a montanha para chegar ao vale de Beiguo, onde uma surpreendente verdade mudará suas vidas para sempre. Fei não demora a entender quem é o verdadeiro inimigo, e descobre que não se pode controlar o coração.

Oi gente! Quem ai também é fã de Richelle Mead? Agora a autora decidiu abordar a mitologia chinesa, que também é muito rica. Gostei bastante, confere aqui a resenha:

E se você também gostou, corre participar do sorteio! Válido até o dia 05/08/16. 🙂

a Rafflecopter giveaway



19
jul 2016

ARQUIVADO EM: Literatura

Beleza-perdidaAutor: Amy Harmon
Título original:
Making Faces
Editora: 
Verus
Número de páginas:
336
Avaliação: 
5/5
Onde comprar: Amazon | Americanas | Saraiva | Submarino

Sinopse: Ambrose Young é lindo, alto, musculoso, com cabelos que chegam aos ombros e olhos penetrantes. O tipo de beleza que poderia figurar na capa de um romance, e Fern Taylor saberia, pois devora esse tipo de livro desde os treze anos. Mas, por ele ser tão bonito, Fern nunca imaginou que poderia ter Ambrose…até tudo na vida dele mudar. Beleza Perdida é a história de uma cidadezinha onde cinco jovens vão para a guerra e apenas um retorna. É uma história sobre perdas, perda coletiva, perda individual, perda da beleza, perda de vidas, perda de identidade, mas também ganhos incalculáveis. É um conto sobre o amor inabalável de uma garota por um guerreiro ferido.

Fern é um doce de menina que ainda acredita em seu status de patinho feio dos tempos de colégio, mesmo que com o passar dos anos, ninguém mais a veja dessa forma.

Ambrose é um verdadeiro príncipe dos tempos modernos que percebe a beleza além das aparências, um guerreiro que mesmo ferido busca redenção para seus pecados e paz para seu coração.

Bailey é simplesmente o melhor amigo que todo mundo deveria ter, e juntos esse trio vai estraçalhar seu coração em mil pedaços e de maneira irreversível.

“Não é amor. O amor que muda quando encontra mudança, ou se move e remove em desamor. Ah, não; o amor é marca eterna, que enfrenta tempestades e não se abala.” (Página 140)

Comecei a leitura de Beleza Perdida durante uma viagem de férias em 2015, quando já havia perdido as esperanças de encontrar uma boa história, algo que fosse realmente significativo e emocionante.

Entretanto, para minha surpresa encontrei a melhor versão contemporânea de A Bela e a Fera dos últimos tempos. É um livro sensacional, maravilhoso e repleto de momentos especiais.

“Sempre me espanta como as pessoas são colocadas em nossa vida exatamente no momento certo. É assim que Deus trabalha, é como ELE cuida de seus filhos.” (Página 297)

Eu não conhecia a escrita da autora, muito menos o conteúdo de seus romances e fiquei absolutamente embasbacada com o que li, a sensibilidade empregada na escrita e a delicadeza com que a história é conduzida me deixaram completamente encantada. Não tenho palavras para descrever essa história, e se tivesse, certamente seriam insuficientes. É tudo tão lindo, tão bem feito, tão bem construído que fica difícil descrever com honestidade tudo o que se passa com Ambrose, Fern e Bailey.

“Mas Ambrose não era um deus com força sobre-humana e não vivia na mitologia antiga. E havia dias em que ele temia mais parecer um monstro que um herói.” (Página 300)

Esse não é um romance convencional, embora seja a releitura de uma história tão conhecida, é um new adult que aborda muito mais do que a aparência, é uma história sobre amizade, recomeços, amor e fé. Um livro lindo e inesquecível que entrou para a lista dos meus favoritos desde que o li, e sinceramente, deveria estar na lista de favoritos de todos os românticos de plantão.






ilustrações design e desenvolvimento