mm1 mm2 mm3mm4 mm5 mm6 mm7


7
fev 2017

ARQUIVADO EM: Literatura

Autora: Bianca Briones

Editora: Gutenberg

Número de Páginas: 208

Avaliação: 5/5

Onde Comprar: Amazon | Americanas | Saraiva | Submarino

Sinopse: Eva nasceu com o dom de passar todos os seus sentimentos para o papel, e com isso conquistou milhares de leitores pelo mundo. Agora, ela precisa escrever o último livro da sua série de fantasia, mas está com bloqueio criativo há um ano e não sabe o que fazer. Enquanto tenta se reconectar a seus personagens, a vida coloca em seu caminho um homem idêntico a um dos seus protagonistas. O problema é que o desconhecido surge sem nenhuma lembrança de quem ele é. Enzo está muito confuso. A princípio, ele duvida da conversa maluca de Eva. Mas mesmo com dificuldade em acreditar, ele não pode negar que se sente extremamente ligado a ela. Envolvidos por esse curioso e estranho mistério, Eva e Enzo estão prestes a descobrir que, às vezes, para que duas pessoas se encontrem, mundos inteiros são capazes de colidir.

Sempre fui fã da escrita da Bianca, e quando ela anunciou o lançamento de Como se fosse magia, na Bienal Internacional do Livro de São Paulo em 2016, eu não poderia perder.

O livro vai contar a história de Eva, uma premiada escritora que esta passando por uma fase de bloqueio criativo, justamente quando precisa entregar o último livro de sua série de fantasia.

Eva, que sempre foi conhecida pela sensibilidade e o dom para emprestar seu sentimento às histórias, conta com o precioso apoio do amigo Thiago para conseguir se livrar de vez dessa barreira que a impede de terminar sua série.

“Ás vezes, tudo o que uma escritora quer é poder se esquecer de todas as suas histórias e mergulhar no universo criado por outro alguém.” (Página 15)

Acontece que o destino colocará em seu caminho, um rapaz que aparentemente é o personagem principal da história de seu livro. Desnorteada e incrédula, a escritora fará de tudo para provar que seu Enzo realmente existe.

“- Acho que conheço você, mas não daqui.

– De onde? – Ele franze a testa e estreita os olhos, mais Enzo impossível.

Sei que o que vou dizer pode mudar tudo outra vez, mas, por mais insano que seja, ele precisa saber. Então, fecho os olhos, temerosa e digo:

– Dos meus livros (Página 43)

Bianca é realmente surpreendente, e sua estreia no mundo dos chick-lits foi um verdadeiro show, pois seu livro contém os ingredientes perfeitos para narrar uma boa história.

Sem contar com a presença constante de Thiago. Um personagem incrível, o melhor amigo que qualquer pessoa poderia ter, seu jeito todo especial faz com que os devaneios de Eva tornem-se lúdicos e leves. Ele é simplesmente maravilhoso!

“Você vai além das palavras. Você tem um dom. É como se fosse magia. E nem todo mundo está preparado para ser preenchido com uma boa dose de magia.” (Página 51)

Romântico e divertido, Como se fosse magia parece ser verdadeiramente mágico. Um livro cativante que vai além da história de amor. Recomendo, sem dúvida alguma!

“Não sei que força é essa que nos liga. Acho que ás vezes, para que duas pessoas se encontrem, mundos inteiros são capazes de colidir.” (Página 204)

 



7
out 2015

ARQUIVADO EM: Literatura

BatA-Escolha-Perfeita-do-Coraçãoidas Perdidas #1.5
Autor:
Bianca Briones
Editora: Verus
Número de páginas: 
149
Avaliação: 
3,5/5
Onde comprar: Amazon | Americanas | Saraiva | Submarino

Sinopse: Continuação do sucesso As batidas perdidas do coração Viviane e Rafael enfrentaram uma montanha-russa de emoções em As batidas perdidas do coração, antes de finalmente se entenderem e conseguirem o que tanto queriam: ficar juntos para sempre. Agora, dois anos depois, esse recomeço está longe de ser tranquilo. Os fantasmas de Rafael o assombram, e Viviane, mais uma vez, precisa lutar para mostrar que ele mesmo é seu único inimigo. O que fazer quando a pessoa que você ama é uma força autodestrutiva? Como redimir alguém que não acredita ser digno de redenção? É possível amar a pessoa que mais te magoou? Até onde vale a pena lutar por um amor? Esta é a chance de Rafael e Viviane aprenderem que a mesma pessoa que pode partir seu coração em mil pedaços é capaz de juntar os estilhaços e fazer você se sentir inteiro outra vez.

A Escolha Perfeita do Coração é a continuação do maravilhoso As Batidas Perdidas do Coração, ainda que o final do livro seja bem fechadinho, a ideia da autora, de mostrar o que realmente aconteceu antes do final, foi muito boa! Mesmo porque, os personagens são ótimos e dá para matar as saudades. 

O livro é curto, e conta a história do reencontro de Rafael e Viviane, depois de dois anos longe. Rafa passou por diversas coisas bem complicadas, e ainda se encontra em processo re reabilitação, sendo assim ele é cheio de fantasmas do passado, e tem a maior dificuldade de se entregar e começar de novo. Vivi parece estar mais madura e centrada, mas também tem algumas ressalvas.

“O amor é uma contradição.”

Eu gosto muito do casal e sempre torci pela felicidade deles, mas foi difícil ver que em alguns momentos eles pareciam duas crianças birrentas hahaha, sem contar que a química era explosiva, mas eles simplesmente não conseguiam ter um dialogo decente. Mas isso é só em alguns momentos, eles vão amadurecendo e as coisas vão melhorando. Quem já leu o primeiro livro já sabe o final, mas isso não tira a importância e beleza da história.

“A mesma pessoa que pode partir seu coração em mil pedaços é capaz de juntar os estilhaços e fazer você se sentir inteiro outra vez.”

A narrativa de Bianca Briones continua incrível, em primeira pessoa, intercalando os pontos de vista de Rafael e Viviane. Os capítulos são bem curtinhos, então a leitura rende super e quando menos se espera, já acabou. =/

Temos também a participação dos outros personagens maravilhosos: Bernardo (que protagoniza o segundo livro – O Descompasso Infinito do Coração -, e por enquanto tem o posto de personagem favorito no meu coração), Branca, Lex, Lucas e Rodrigo. Essa turma é sensacional, e Bianca sabe mesmo como explorar os pontos fortes de cada um deles. Já quero as continuações, por favor!

Se você gostou de As Batidas perdidas do Coração, essa é uma leitura mais do que indicada!



15
jul 2015

ARQUIVADO EM: Literatura

O-Descompasso-Infinito-do-CoraçãoBatidas Perdidas #2
Autor:
Bianca Briones
Editora: Verus
Número de páginas:
402
Avaliação: 
4,5/5
Onde comprar: Amazon | Americanas | Saraiva 

Sinopse: Clara acaba de descobrir a traição do marido. Com dois filhos pequenos e a baixa autoestima que a consome, ela vê sua vida mudar drasticamente, apesar do desejo de permanecer na zona de conforto. Bernardo é apaixonado por Clara desde a adolescência. Agora ele tem a chance de conquistá-la e mostrar que os dois devem finalmente ficar juntos. Mas o que parece tão simples, para ele, é complexo demais para ela.

Enquanto Bernardo é preenchido por certezas, o coração de Clara é inundado de receios, traumas e dúvidas. Como viver o presente quando o passado não deixa você olhar para frente? Será que um coração despedaçado pode recuperar a capacidade de amar? E o mais importante: como se entregar de corpo e alma quando não se consegue amar nem a si mesma?

Em O descompasso infinito do coração, Bianca Briones mostra que o verdadeiro amor pode resistir ao tempo e a cada obstáculo que a vida lhe impõe. Esta é uma história intensa e comovente de segredos, paixão e amizade. É a última chance de dois corações que cansaram de viver separados.

Quando eu li o primeiro livro da série Batidas PerdidasAs Batidas Perdidas do Coração – me apaixonei totalmente pelos personagens criados pela Bianca Briones. Eu já conhecia Viviane e Rafael do livro Entre o Amor e a Amizade (mesmos personagens, mas em um universo “paralelo”), mas me surpreendi com a nova história, com a forma como Bianca modificou vários detalhes e transformou em um livro novo, tão intenso e tocante.

Quando O Descompasso Infinito do Coração foi lançado eu mal podia esperar para ter o meu exemplar em mãos, a empolgação era imensa para saber mais sobre Clara e Bernardo, e não me decepcionei. Ainda que o livro anterior seja o meu preferido – até então – esse já garantiu um espaço mais do que especial em meu coração.

Clara é casada e tem dois filhos lindos. Sua vida não tem grandes emoções, ela se casou cedo quando descobriu a gravidez dos gêmeos, e se conformou em ser uma boa mãe e uma boa esposa. Porém, quando ela descobre a traição de seu marido sua vida sofre um grande abalo. O mundo perfeito e seguro que ela criou para si passa a não existir mais.

Na tentativa de agradar à todos a sua volta, Clara deixou a si mesma em segundo plano. Ela sempre foi aquela que nunca dizia não e engolia todos os sapos para manter o ambiente tranquilo. A traição, e a iminente separação, fazem com que Clara comece a despertar para a vida, e aos poucos enxergar que ela precisa se amar antes de qualquer coisa. Mas a mudança de Clara é lenta e gradativa.

Bernardo é um verdadeiro príncipe, ele sempre foi apaixonado por Clara – inclusive tentou impedir que ela se casasse, e vê nessa separação uma chance de conquistar a mulher dos seus sonhos. Ele se reaproxima de Clara e faz de tudo por ela, mas Clara está completamente ferida e não acredita mais no amor, ela sabe que nunca amou de verdade e imagina que nunca conseguirá amar alguém. Ela está acima do peso e sua autoestima é quase nula.

O que poderia ser algo simples, é bem mais difícil do que eu (e o Bernardo) imaginávamos. Clara é uma pessoa cheia de feridas, complexos e ressentimentos. Seu pai é um completo babaca que não enxerga nada do que acontece ao seu redor e sua madrasta é uma verdadeira bruxa, que infernizou a vida da garota desde a infância. Eu cheguei ao meu nível máximo de raiva e irritação lendo esse livro, queria chacoalhar a Clara e dar uma surra no seu pai e na sua madrasta. Mas, isso não foi algo ruim, acho que a Bianca queria mesmo que a história atingisse os leitores, que tivéssemos reações controversas. Apesar de não ter filhos e de não ter passado por nada do que aconteceu com a protagonista, eu consegui me identificar e em meio a minha raiva, entender a Clara. Eu também sempre me preocupei com os outros e me deixei em segundo plano por muito tempo.

Foi complicado ver o quanto Clara estava sendo teimosa e contraditória, ela não queria se envolver, não queria ter nada com o Bernardo, mas ficou com outro na primeira balada após a separação. E Bernardo é tão incrível, tão doce, dedicado e apaixonante. Como essa mulher conseguia ignorar isso? Sem nem sequer dar uma chance? Nunca entenderei, risos.

“Quantas vezes o coração aguenta ser partido? Quantas vezes é preciso que ele seja despedaçado para podermos considerar a chance de desistir? Quando é aceitável se resignar e parar de lutar? Quantas vezes é preciso ser forte e enfrentar aquilo que nunca imaginamos passar?”

Em determinado ponto Clara começa a praticar Mahamudra (e a Bianca fez questão de explicar como a pratica funciona), emagrece, arruma um emprego e começa a dar a volta por cima. Mas ainda assim continua com vestígios da antiga Clara, quando seu ex-marido traidor tenta voltar ela se sente totalmente mexida, e eu queria jogar o livro pela janela nessa parte. Traição é traição, não importa o motivo ou circunstância, a verdade é sempre a melhor alternativa (pelo menos eu penso assim).

Os problemas do passado de Clara à acompanharam até o presente, conforme vamos descobrindo tudo o que aconteceu com ela, é simplesmente impossível não se revoltar e desejar justiça. Uma justiça que aos meus olhos não veio, a madrasta de Clara precisava ser punida de alguma forma! Não me conformei com isso.

Apesar de ter assuntos mais pesados, o livro não é somente tensão não, a história tem uma boa dose de humor e romance. E além disso, a amizade é muito valorizada.

“Às vezes, para ficar mais forte, é preciso quebrar primeiro. É uma reconstrução.”

Os outros personagens já conhecidos dos leitores, estão de volta. Rafa e Vivi estão numa nova fase da vida e se mostram conselheiros e ótimos amigos, Rodrigo, Branca, Lucas e Lex (mais no final) também aparecem muito e eu já imagino como será o próximo livro da série. Prevejo um conflito, porque gosto demais do Rodrigo e do Lex, triângulos amorosos são sempre complicados. Não sei para quem torcer!

A narrativa é em primeira pessoa, e intercala o ponto de vista da Clara e do Bernardo. AMO esse tipo de narrativa porque fico por dentro de tudo, em todos os ângulos. A escrita de Bianca é deliciosa, e nesse segundo livro ela está ainda mais fluida e envolvente, li o livro bem rapidinho e ao final já queria mais uma dose desses personagens tão incríveis.

“Quantas vezes o coração aguenta ser partido?”

São diversos encontros, desencontros e reencontros. Muitas batidas perdidas e descompassos infinitos no coração dos personagens, e no meu também. Clara e Bernardo são tão perfeitos um para o outro, se completam tão lindamente. A gente se vê torcendo loucamente pelo final feliz.

Recomendo fortemente a leitura desse livro, e espero de coração que vocês se envolvam tanto quanto eu!



15
set 2014

ARQUIVADO EM: Literatura

Título: As batidas perdidas do coração
Autor: Bianca Briones

Editora: Verus
Número de páginas: 400 
Ano: 2014
5/5

Sinopse: Viviane acaba de perder o pai. Com a mãe em depressão, ela se vê obrigada a assumir o controle da casa com o irmão mais novo. Rafael teve o pai assassinado há alguns anos e agora viu quatro pessoas de sua família, incluindo a única irmã, morrerem em um acidente de carro. Viviane pertence a uma classe social que ele despreza. Rafael é tudo o que ela sempre ouviu que deveria evitar. Eles são opostos, porém dividem a mesma dor. Jamais se aproximariam se a morte não os colocasse frente a frente, e agora, por mais que saibam que são completamente errados um para o outro, não conseguem evitar uma intensa conexão, que poderá salvá-los ou condená-los para sempre. As batidas perdidas do coração é uma história sobre perdas e como cada um lida com elas. É o encontro atormentado entre a dor e o amor. Com uma narrativa sexy, envolvente e repleta de música, este livro traz a última tentativa de duas pessoas arruinadas que, juntas, buscam desesperadamente se encontrar.
Viviane e Rafael se  veem pela primeira vez no hospital. Ela, perdeu o pai para um câncer do pulmão (mesmo ele nunca tendo colocado um cigarro na boca). Ele, perdeu 4 pessoas da família, tio e tia, primo e sua irmã de 15 anos, em um acidente de trânsito, causado por um jovem bêbado.
O encontro entre os dois no hospital é breve, eles apenas se olharam. A visão que Viviane tem dele é de um rapaz “rebelde” com uma linda tatuagem na mão que sobe pelo braço. Rafael vê em Vivi, uma menina rica, uma patricinha, completamente fútil.
Depois de um tempo, eles se reencontram através de Rodrigo (irmão de Vivi) e Lucas (primo de Rafael), que participam de sessões de terapia em grupo para superarem as perdas que sofreram.
Vivi e Rafael se unem pela dor. Ambos são capazes de entender as dores e os sofrimentos um do outro. E aí nasce um grande amor.
Porém, isso tudo não é suficiente para que Rafael se livre de um vício terrível que passou a ter quando perdeu o pai há alguns anos.
Nós não nos curamos conforme a vida passa, só nos iludimos achando que vai chegar aquele dia em que tudo será mais fácil. Então continuamos à procura do momento em que ficaremos bem, tendo a sensação de que estamos melhorando, quando na verdade só seguimos vivendo.
O tempo é capaz de desfocar as nossas dores e nos distrair com a vida que segue, mas a dor nunca some por completo. Nós a colocamos em um arquivo do coração e evitamos mexer nelas.
Comecei a ler o livro porque vi várias pessoas falando sobre ele, o quanto era lindo e intenso. E não me decepcionei. Nunca tinha lido nenhum livro da autora e mais uma vez, uma autora brasileira me surpreendeu positivamente.
Mesmo tendo 400 páginas, a leitura é fluída. Os personagens, os acontecimentos nos prendem tanto, nos cativam de tal maneira, que não consegui parar de ler, enquanto não cheguei ao fim.
A história é narrada pelo ponto de vista de Vivi e Rafa. E meu Deus, o tanto que Rafa é fofo!! Não, Rafa não é fofo, Rafa é sexy. Muito sexy. E é marrento.
No início achei Viviane chata, meio fútil. Mas depois de um tempo a personagem amadureceu muito e passei a gostar muito dela.
A cada início de capítulo, a autora colocou trechos de músicas, o que tornou a história ainda mais linda. Eu que adoro música, cantava junto as que conhecia e as que não lembrava, parava para ouvir. O que fez que o livro se tornasse ainda mais lindo, porque percebi que a autora realmente vinculava as letras das músicas aos momentos vividos pelos personagens.
A capa do livro é um show à parte. Achei belíssima. Tudo a ver com Viviane e Rafa.
A criatividade da autora me encantou. Quando achei que a história estava indo por um caminho…..ela mudou tudo, pra muito melhor. Tornando tudo mais intenso, chocante.
A vida é mais que uma sucessão de fatos ao acaso. Quando você acha que nada  mais pode acontecer, é exatamente aí que tudo muda.
É uma história de dor, de amor, de amizade, de superação. Não é um romance “água com açúcar”, não é uma história previsível. É um New Adult de tirar o fôlego. É uma história intensa que deixa o leitor com o coração apertado, mas que também arranca muitos suspiros.
Todos os demais personagens tem papéis super importantes na história. São muito bem trabalhados. E depois de terminar o livro, fui conversar com a autora pelo twitter, perguntar se teríamos mais livros com Viviane e Rafael. E sim! Teremos livros com os outros personagens (casais) da história. A Bianca Briones citou até um casal, que (acho) estarão no próximo livro a ser lançado, mas vamos aguardar!! Porque ela disse que outroS livroS estão vindo por aí <3
Amei As batidas perdidas do coração. Amei os personagens. Amei a história inteira. E a explicação para o tema do livro? Ai, ai, ai….
Meu pai dizia que, quando descobrimos que estamos apaixonados, o coração fica tão assustado que pula um batimento, como se estivesse se preparando para todas as variações de velocidade que vai ter que enfrentar a partir daí. É o que ele chamava de “batidas perdidas do coração”. Segundo ele, o coração nunca recupera o ritmo correto até se encontrar no peito de outra pessoa.
Leiam, vocês não vão se arrepender. E não esqueçam de me contar depois o que acharam!



13
abr 2013

ARQUIVADO EM: Sem categoria
Desde que li o livro Entre o Amor e a Amizade, me apaixonei pela narrativa fluída e romântica de Bianca Briones e fiquei ligada para saber quando ela finalmente escreveria outro livro. Há alguns meses acompanhei os comentários de Bianca no Facebook e Twitter sobre o novo livro que ela estava escrevendo e foi difícil segurar a ansiedade.
Agora, depois de cerca de seis meses de escrita intensa, a duologia Sonhos de Avalon está finalizada (*todascomemoram*). A Bianca está em busca de uma boa editora para lançá-lo (e para relançar Entre o Amor e a Amizade também). Pela qualidade de sua escrita, não tenho dúvidas de que em breve ela conseguira. Mas, se você ainda não conhece, bora saber do que realmente se trata os livros?

Duologia “Sonhos de Avalon”, por Bianca Briones.
Ainda sem previsão de lançamento.
Capa provisória do 1º livro, feita por Ren Deville.

Sinopse: Quem nunca sonhou em viver na Idade Média com Arthur e os cavaleiros da Távola Redonda? Quantas versões já foram abordadas? E se todas elas fossem uma tentativa de Merlin para salvar Arthur e a Britânia? Neste livro, você descobrirá que heróis lendários são reais e conhecerá o projeto ambicioso de um dos feiticeiros mais poderosos de todos os tempos para reescrever a história de seu rei.
“Sonhos de Avalon” conta a história de Melissa, uma garota dos tempos modernos, predestinada a voltar à Idade Média para se casar com Arthur e salvar a Britânia, porém quando sentimentos são envolvidos os resultados podem ser imprevisíveis.

Bacana né? O mais legal disso tudo é que a Bianca disponibilizou os três primeiros capítulos do livro no Wattpad, uma nova rede social para leitores, nela os autores disponibilizam trechos de suas obras, ou até mesmo as obras completas, vai de cada um. O Psychobooks fez um post muito legal explicando certinho como o Wattpad funciona, confere aqui



Eu já li os três capítulos disponibilizados e estou ansiosa por mais, vou torcer muito para que a Bianca disponibilize o quanto antes. Eu amo histórias medievais, e com essa nova roupagem abordada tudo ficou ainda melhor. Como eu disse anteriormente, se trata de uma duologia, o primeiro livro se chama Impressões e o segundo Vivências

Gostou? Ficou curioso para saber um pouco mais sobre Arthur, Melissa e Lancelot? (os lindos da imagem acima), então corre se cadastrar no Wattpad, é supersimples! Além disso, fique de olho na página do livro no Facebook. Os links da Bianca no Wattpad são: Perfil pessoal e Página do livro para leitura. Nos encontramos por lá. 😉



29
jul 2011

ARQUIVADO EM: Literatura
Editora: Lexia
Autor: Bianca Briones
Número de páginas: 250
“Às vezes, aquilo que você precisa está bem debaixo dos seus olhos.”
Viviane é uma professora infantil que acaba de perder o pai, e com isso o rumo de sua vida. Ela tem um namorado de muitos anos, que mais dorme na casa de Vivi do que em sua própria casa. Porém esse namoro esta desgastado, e eles nem se falam. Para completar, ela vive uma relação conturbada com sua mãe.
Após vários dias em casa, Viviane é convencida a ir a uma festa na casa de um amigo. Lá ela conhece Rafael, um garoto bonito e misterioso. Os dois iniciam uma bonita amizade, se falam todos os dias pelo MSN e compartilham cada detalhe de suas vidas. Rafa consegue ajudar Vivi a resolver vários problemas que a assombram. No entanto Rafael evita dizer muito sobre seu passado, esquivando-se sempre que Viviane quer saber mais detalhes.  
 
sintonia entre os dois é enormeeles se completam. E no decorrer dos anos entre um relacionamento e outro eles acabam se apaixonando. Porém a amizade é tão linda e forte que eles têm medo de colocar isso a perder. 

“Você me faz tão bem e nem ao menos se dá conta disso.”

Entre o amor e a amizade é um romance lindo, absolutamente real. A construção dos personagens é maravilhosa, Viviane e Rafael são ótimos. Temos uma perfeita visão não só do presente, mas de toda uma vida até que se tornassem o que são hoje. Os personagens amadurecem ao longo da história e fui me afeiçoando cada vez mais a eles.
Mas quem realmente rouba a cena na maioria das vezes, são os personagens secundários: Rodrigo lindo e maravilhoso irmão de Vivi, e Lucas, o primo de Rafael (que mora com ele e foi criado como um irmão). Os dois são divertidíssimos e eu dei boas risadas com seus diálogos.
O que mais me chamou atenção no livro de Bianca foi a habilidade em criar personalidades distintas. Os traços e características são marcantes. Porque em cada diálogo, mesmo que não houvesse uma explicação de quem estava falando eu seria perfeitamente capaz de descobrir (mas fiquem tranquilos os diálogos são bem explicados, foi só um exemplo).
Outro ponto que eu adorei, foi a narrativa em terceira pessoa. Ela encaixa lindamente. O desenrolar da história se dá em vários anos, mas em nenhum momento me senti cansada, entediada ou perdida. Muito pelo contrário, eu li o livro todo em um dia e confesso que fiquei triste quando acabou rs… (queria um pouco mais de Rodrigo hehehe).
A diagramação é linda! Eu amei a capa delicada e o cachorrinho lindo na parte de trás. A revisão é impecável (o que não é tanta surpresa já que foi a própria Bianca que o revisou rs). O uso de notas de rodapé em alguns pontos é admirável, eu sou da opinião que todos os livros deveriam ter esse recurso. Vi-me em vários momentos querendo dar um chacoalhão em Rafael, dizer que a vida passa rápido e não podemos perder tempo! E em tantos outros me vi a beira das lágrimas, totalmente tocada com a beleza e suavidade da escrita de Bianca.
Entre o amor e a amizade foi uma deliciosa surpresa! O romance é equilibrado com doses de diversão e drama. A narrativa é ágil e envolvente. E o livro é recheado de quotes, se eu fosse colocar todas que gostei nem caberia na resenha. 
Recomendo MUITO, para todos que apreciam um bom romance. Principalmente para aqueles que sabem que nem tudo são flores. E que relacionamentos não são perfeitos e nem começam de uma hora para outra.

Há pessoas que são únicas em nossas vidas. Pessoas que estão tão ligadas a nós, ao ponto de nos conhecerem através de um gesto ou de um olhar. São conexões inexplicáveis, improváveis e raras. Não é que essas pessoas sejam perfeitas. Elas têm defeitos, mas há uma ligação tão grande e tão intensa que eles se perdem diante de tanto sentimento.”






ilustrações design e desenvolvimento