Posts arquivados em Tag: Filme

09 out, 2018

Para todos os garotos que já amei

Título Original: To All Boys I’ve Loved Before

Título no Brasil: Para Todos os Garotos que já Amei

Criador: Jenny Han

Gênero: Comédia/Romance

Ano de Lançamento: 2018

Sinopse: Lara Jean adora escrever cartas de amor secretas para seus paqueras. Só não contava que um dia elas seriam misteriosamente enviadas!

Baseado na obra homônima de Jenny Han, o filme narra a história de Lara Jean, uma adolescente de 16 anos, filha do meio de uma família americana com descendência coreana, ela vive com o pai e duas irmãs, a mais velha Margot e a mais nova Kitty. As três sempre foram  muito unidas e essa união se fortaleceu ainda mais após o falecimento de sua mãe.

Lara Jean é uma garota tímida e de poucos amigos, que tem como passatempo escrever cartas para os garotos que se apaixona.

Na verdade, ela escreve as cartas quando já desistiu de gostar do menino, é como se fosse um desapego, sabe? Uma despedida. São cinco cartas no total, que ela guarda com muito cuidado dentro de uma caixa de chapéu verde Tiffany herdada por sua mãe.

Acontece que certo dia suas estimadas cartas somem, e Lara Jean se vê desesperada quando percebe que elas foram enviadas a seus respectivos destinatários, começando assim a maior e mais maluca aventura de sua vida.

O desespero de Lara Jean se da por conta especificamente de uma das cartas, endereçada a Josh, já que o “crush” é namorado de sua irmã mais velha, Margot.

Eu ainda estava na metade do livro quando o filme estreou na plataforma de streaming, mas a curiosidade foi tanta que não resisti. Dei uma pausa na leitura para acompanhar o drama, e que lindinho! Não me arrependi nem um pouco e mesmo que uma cena ou outra do livro não estivesse presente no filme, achei que tudo aconteceu da forma como tinha que ser.

Achei o máximo que Jenny Han lutou e conseguiu sua protagonista asiática para dar vida a Lara Jean, e Lana Condor (X-Man: Apocalipse) não decepcionou, pelo contrário, correspondeu a  altura da expectativa, amei!

O filme é muito fofinho e com uma vibe romântica que eu adorei, e mesmo que a história seja simples e estereotipada, aborda de maneira clara, os dilemas adolescentes de Lara Jean, sua busca por aceitação e todos os dramas típicos dessa fase da vida.

O elenco escolhido não poderia ter sido melhor, Noah Centíneo e Lana Condor agradaram bastante com bons diálogos e ótimas cenas.

Achei tudo lindo, o cenário, o quarto da Lara Jean, as músicas e especialmente as referências aos anos 80, deram a trama um toque nostálgico e muito especial.

Então, se você é daqueles que esta procurando um filminho leve, divertido, romântico e cheio de clichês, essa lindeza esta disponível no catálogo da Netflix, corre lá que é só fofura!

10 abr, 2018

Antes do Amanhecer


Título Original: Before Sunrise

Título no Brasil: Antes do Amanhecer

Direção: Richard Linklater

Gênero: Romance

Ano de Lançamento: 1995

Sinopse: Jesse (Ethan Hawke), um jovem americano, e Celine (Julie Delpy), uma estudante francesa, se encontram casualmente no trem para Viena e logo começam a conversar. Ele a convence a desembarcar em Viena e gradativamente vão se envolvendo em uma paixão crescente. Mas existe uma verdade inevitável: no dia seguinte ela irá para Paris e ele voltará aos Estados Unidos. Com isso, resta aos dois apaixonados  aproveitar ao máximo o pouco tempo que lhes resta.

 

Sou absolutamente suspeita para falar desse filme, pois sou fascinada por essa história. Fiquei completamente apaixonada pelo casal de protagonistas, Jesse e Celine são puro amor!

Conheci essa obra maravilhosa durante uma madrugada insone no ano de 2001, (percebam a riqueza de detalhes, só uma pessoa apaixonada lembraria o ano em que assistiu um filme pela primeira vez, gente, é amor demais!)

A trama narra a história de Jesse e Celine, dois adolescentes que se conhecem durante uma viagem de trem que mudará completamente suas vidas.

Jesse é um charmoso rapaz americano que procura viver a vida de maneira leve e descontraída. Celine por sua vez, é uma jovem e tímida francesa que esta voltando para casa, de férias da renomada faculdade Sorbonne.

Encantado pela nova amiga, Jesse propõe a Celine que desembarquem em Viena no intuito de se conhecerem melhor. Com aparentemente pouquíssimo em comum, ambos apostam nessa nova amizade e partem rumo ao desconhecido.

Ambientado na encantadora cidade de Viena, na Áustria, essa fascinante obra nos conquista pela delicadeza e profundidade em seus diálogos.

Jesse e Celine passam o longa-metragem inteiro apenas divagando sobre a vida, seus anseios e planos para o futuro, o que torna o romance ainda mais especial.

É importante dizer, que o casal protagonista esta se conhecendo e possui apenas uma noite para isso, logo, os diálogos mais elaborados são de suma importância para o perfeito desenvolvimento da trama.

Apesar do filme não possuir grandes variações, a delicadeza,  as músicas, imagens e o romantismo sutil, dão o tom dessa história, fazendo com que o casal protagonize lindas cenas.

Ethan Hawke e Julie Delpy são perfeitos em suas atuações, é impossível não se apaixonar por esses dois.

Antes do Amanhecer é um filme lindo, poético, de paisagens belíssimas e diálogos geniais. O enredo não possui nenhuma temática extraordinária ou uma história mirabolante. Não, ele é singelo, cru, verdadeiro e se você é fã de romances com diálogos substanciais, certamente vai gostar.

10 out, 2017

Milagres do Paraíso

 Título Original: Miracles from Heaven

Título no Brasil: Milagres no Paraíso

Direção: Patrícia Riggen

Gênero: Drama

Ano de Lançamento: 2016

Sinopse: Christy (Jennifer Garner) e Kevin Beam (Martin Henderson) são pais de três garotas: Abbie (Brighton Sharbino), Annabel (Kylie Rogers) e Adelynn (Courtney Fansler). Eles vivem em uma confortável casa, junto com cinco cachorros, e acabam de abrir uma clínica veterinária, o que fez com que tivessem que apertar os cintos e hipotecar a casa. Cristãos convictos, os Beam vão à igreja com frequência. Um dia, Annabel começa a sentir fortes dores na região do abdomen. Após muitos exames, é constatado que a garota possui um grave problema digestivo. Tal situação faz com que Christy busque a todo custo algum meio de salvar a vida da filha, ao mesmo tempo em que se afasta cada vez mais de sua crença em Deus.

Quando na capa do filme esta escrito que ele é baseado em uma incrível história real, acredite, porque é incrível mesmo! Milagres do Paraíso, conta a comovente história da família Beam, que vive um drama quando sua filha do meio é diagnosticada com um grave problema digestivo. Todos na comunidade ficam extremamente abalados e Christy, antes tão devota, passa a questionar sua fé e o porquê de sua querida filhinha ser acometida de algo tão penoso.

Apesar da excessiva carga dramática contida no filme, achei a história de Annabel extremamente emocionante, e o fato de ser uma história real só a deixou mais interessante, pelo menos na minha opinião.

Esse filme nos ensina a importância da fé, ele nos mostra que apesar das adversidades imposta pela vida, não podemos perder a esperança de que tudo acontece por uma razão, desconhecida muitas vezes, incompreensível, mas, nada pode ser encarado por nós como uma punição. Tudo é aprendizado, tudo é lição e que milagres acontecem todos os dias em nossas vidas, basta que saibamos reconhecê-los.

A história da família Beam é inspiradora e linda, sou louca por histórias reais, e a deles certamente ficará guardada para sempre em meu coração.

 

“Milagres estão em toda parte. Milagres são o jeito de Deus nos avisar que ELE está aqui.”  

22 ago, 2017

O mínimo para viver


Título Original: To the bone

Título no Brasil: O mínimo para viver

Direção: Marti Noxon

Gênero: Drama

Ano de Lançamento: 2017

 

Sinopse: Uma jovem de 20 anos sofrendo de anorexia embarca em uma emocionante jornada de autodescoberta em um grupo liberado por um médico pouco convencional.

Recentemente adicionado ao catálogo do Netflix, O mínimo para viver conta a história de Ellen, uma garota que sofre de um severo distúrbio alimentar.

Ellen, que já passou por quatro internações, esta sob os cuidados de um novo médico que possui um método diferenciado de tratamento.

Lilly Collins esta assustadoramente perfeita no papel principal, e Keanu Reeves dispensa apresentações, apesar de sua tímida interpretação como um médico pouco convencional, ele tem falas brilhantes e questionamentos pontuais, que levam o espectador a pensar na situação de sua paciente.

O Dr.Beckham chega a ser arrogante em sua abordagem, porém, mostra-se bastante eficiente com seus métodos pouco ortodoxos.

“[…]eu não vou te tratar se você não quiser continuar viva.”

O filme mostra sem alarde ou apologia, a vida como ela é. Como verdadeiramente fica uma pessoa acometida por um distúrbio alimentar severo.

Entendo o perigo que um filme que aborda esse tema pode conter,  pois ao pesar na mão, corre-se o sério risco de que haja incentivo ou enaltecimento a doença. O que felizmente não aconteceu.

O que percebemos nesse filme foi uma abordagem clara, cuidadosa e responsável. Assim como todos os efeitos colaterais da doença, nada foi glamourizado, muito menos incentivado.

Outro ponto que achei bastante interessante, foi a inserção de personagens anoréxicos que estão acima do peso, pois ao contrário do que se pensa, não é apenas o esquelético e fisicamente fragilizado que precisa de ajuda quando se trata de um distúrbio alimentar, tendo em vista que trata-se de um transtorno psicológico grave que mata boa parte dos indivíduos. E que ninguém em sã consciência escolhe ficar assim, essas pessoas estão verdadeiramente doentes, precisando de tratamento, e anorexia não é uma escolha.

A meu ver o filme possui algumas falhas, especialmente nas cenas entre mãe e filha. Certas abordagens foram exageradas e até desnecessárias. Mas, entendo a intenção da diretora Marti Noxon, que optou por contar uma história da maneira mais sensível e sincera possível, mostrando a complexidade do problema e quão difícil e delicado é abordá-lo.

Gostei, recomendo! É um bom filme para quem aprecia explorar a obscuridade da mente humana e para aqueles que estão em busca de um filme sincero sobre o tema.

 

26 maio, 2017

Mulher Maravilha

O filme da incrível Mulher Maravilha mais amada da DC chega aos cinemas em 1º de Junho. Mas em alguns cinemas do Brasil já é possível comprar o ingresso antecipadamente.

Durante a semana alguns teasers do filme foram liberados, e com isso a critica, nacional e internacional, começaram a divulgar suas opiniões. O medo  dos críticos eram que a Warner não soubesse trabalhar com esse filme. Assim como aconteceu nos últimos filmes em parceria da DC, mas depois de algumas cabines de imprensa, as criticas tem vindo positivamente.

 

Confira alguns teasers:

 

O filme foi dirigido por Patty Jenkins, e estrelado por Gal Gadot como Mulher Maravilha; Chris Pine como Steve Trevor; Robin Wright como Antipe; Connie Nielsen como Hipólita e David Thewlis como Ares.
Um elenco de peso e cheio de qualidade.

O que acharam dos teaser? Estão ansiosos?

Nós estamos!
Em breve uma resenha detalhada do filme, fiquem de olho para não perder! :*