mm1 mm2 mm3mm4 mm5 mm6 mm7


18
jul 2017

ARQUIVADO EM: Literatura

Myron Bolitar #7
Autor: Harlan Coben
Título original: 
Darkest fear
Editora: 
 Arqueiro
Número de páginas:
 272
Avaliação: 
5/5
Onde comprar: Amazon | 
Americanas | SaraivaSubmarino

Sinopse: Na época da faculdade, Myron Bolitar teve seu primeiro relacionamento sério, que terminou de forma dolorosa quando sua namorada o trocou por seu maior adversário do basquete. Por isso, a última pessoa no mundo que Myron deseja rever é Emily Downing. Assim, ele tem uma grande surpresa quando, anos depois, ela aparece suplicando ajuda. Seu filho de 13 anos, Jeremy, está morrendo e precisa de um transplante de medula óssea — de um doador que sumiu sem deixar vestígios. E a revelação seguinte é ainda mais impactante: Myron é o pai do garoto. Aturdido com a notícia, Myron da início a uma busca pelo doador. Encontrá-lo, contudo, significa desvendar um mistério sombrio que envolve uma família inescrupulosa, uma série de sequestros e um jornalista em desgraça. Nesse jogo de verdades dolorosas, Myron terá que descobrir uma forma de não perder o filho com quem sequer teve a chance de conviver.

A vida de Myron é sempre uma aventura, ele é um adulto que às vezes parece não ter crescido. Sua vida amorosa se resume a duas mulheres: Jessica, com quem ele termina e volta diversas vezes no decorrer da série, e Emily Downing, da época da escola. Emily partiu o coração de Myron trocando-o por Greg Downing, seu rival no basquete e também o cara que destruiu sua carreira (ele descobre isso no livro Sem deixar rastros), então Myron não está nem um pouco a fim de ajudar a ex-namorada, nem mesmo quando ela conta que seu filho, Jeremy, está morrendo pois precisa de um transplante e o único doador compatível simplesmente sumiu. Não é da conta de Myron… isso até Emily contar que na verdade Jeremy é filho dele.

Eu quis matar a Emily durante o livro todo, sério. Não consigo acreditar que ela possa ter feito isso. Myron fica chocado com a revelação (e quem não ficaria, não é mesmo?), e decide ajudar o garoto, mesmo sem ter certeza absoluta se ele é seu ou não. Ele parte então na busca frenética pelo doador, e como o sistema de doadores é altamente sigiloso, não será uma busca nada fácil, mas ele conta com a ajuda dos melhores amigos do mundo: Win e Esperança.

Os personagens secundários brilham muito, Esperanza, Win, os pais de Myron e  Jeremy tem participações especiais. Gostei muito da maneira como Win se comportou nesse livro, menos maluco e mais centrado, dando suporte nas horas necessárias. A trama é uma loucura só, nunca vi tantas coisas “aleatórias” fazerem tanto sentido no final, confesso que não consegui adivinhar nada nessa leitura, fui surpreendida por tudo. O medo mais profundo é repleto de aventura, suspense e reviravoltas, itens básicos nos livros do mestre Harlan Coben.

Coben é meu autor favorito, vocês já estão cansados de saber disso. Fico sempre impressionada com o quanto ele consegue me manter fissurada na leitura, sem conseguir pensar em mais nada até a última página. Já li o livro seguinte – A promessa – e a resenha sai na semana que vem. Os últimos livros – Quando ela se foi e Alta tensão  – já haviam sido lançados anteriormente, então eu também já os li, mas como comecei por eles (sim, comecei pelo final pois a Arqueiro lançou os últimos primeiro hahaha), pretendo relê-los. Sendo assim, por já ter lido a série todinha, faço questão de recomendá-la MUITO. Vocês precisam conhecer esse personagem sensacional, e mergulhar no mundo criado por Harlan Coben. Depois voltem aqui e me contem como foi! 😀 😀 😀

Ordem dos livros com o personagem Myron Bolitar:

1) Quebra de Confiança (Deal breaker)
2) Jogada mortal (Drop shot) 
3) Sem deixar rastros (Fade away)
4) O preço da vitória (Back spin)
5) Um passo em falso (One false move)
6) Detalhe Final (The final detail)
7) O medo mais profundo (Darkest fear)
8) A promessa (Promise me)
9) Quando ela se foi (Long lost)
10) Alta tensão (Live wire)



14
jul 2016

ARQUIVADO EM: Literatura

thestrangerAutor: Harlan Coben
Título original:
The Stranger
Editora: Arqueiro
Número de páginas:
304
Avaliação: 
5/5
Onde comprar: Amazon | Americanas | Saraiva | Submarino

Adam Price tem uma boa vida. Sua esposa, Corinne, é uma mulher dedicada e amorosa, seus filhos são adolescentes saudáveis e felizes e seu emprego é estável e satisfatório. No entanto, tudo isso muda quando um estranho chega até ele, contando um segredo sobre sua esposa, que vai abalar toda a estrutura de sua vida. 

O segredo coloca em dúvida tudo o que ele viveu até agora com Corinne. E se de fato ela for uma mentirosa? E se os filhos que ele tanto ama, não forem nem mesmo seus filhos?

Decidido a descobrir a verdade, Adam confronta Corinne, que se esquiva e pede um tempo antes de conversarem sobre o assunto. No entanto, Adam decide investigar a situação por conta própria, a fim de entender o que aquele estranho ganharia lhe contando aquilo. O que ele não esperava, era se deparar com uma intrincada rede de mentiras, chantagem e assassinatos.

“O que uma pessoa é capaz de fazer para proteger a própria família?”

Harlan Coben é o meu autor preferido da vida. Leio TODOS os seus livros, e sempre vibro com cada história. Não Fale Com Estranhos é um thriller de tirar o fôlego, que nos leva a desconfiar da inocência de todos. Conseguimos entender o que uma pequena mentira pode acarretar. O livro não faz parte da série Myron Bolitar (melhor personagem <3), então o final é redondinho, sem pontas soltas.

A narrativa em terceira pessoa foi lindamente utilizada, pois assim pude entender exatamente o que se passava na cabeça de Adam, sem me preocupar em estar vendo a situação por apenas um ângulo. Coben não se foca somente nos problemas de Adam, ele explora outros personagens e situações que vão se fundindo, até chegar ao desfecho surpreendente. Confesso que não foi nada do que eu imaginava.

Não fale com estranhos é um livro ágil, envolvente e de certa forma reflexivo. Até que ponto podemos ir para proteger alguém? Quando as aparências se tornam mais importantes do que o que realmente estamos vivendo? O livro vai crescendo a cada página, fazendo com que seja impossível abandonar a leitura antes do seu desfecho. Se você vai trabalhar no dia seguinte de manhã, recomendo começar a leitura mais cedo, pois é provável que você passe a noite em claro, como eu.

Sei que quando se trata de Harlan Coben, sou bem suspeita, mas recomendo com toda a certeza!  E se você ainda não leu nada desse autor, por favor,  leia hoje! 



14
abr 2016

ARQUIVADO EM: Cinema & TV Literatura

Harlan Coben é o meu autor preferido, isso vocês já estão cansados de saber, só falta eu fazer uma tatuagem com o nome dele hahaha. Então, sempre fico em busca de noticias de novos livros e adaptações cinematográficas.

Para minha completa alegria, nessa semana vi que a maravilhosa Julia Roberts vai produzir e estrelar a adaptação de Fool Me Once, livro novo do autor (ainda não publicado no Brasil). No longa, Julia sera a protagonista Maya, uma ex-piloto de operações especiais que vê uma imagem perturbadora captada por sua nanny cam: a filha de 2 anos brincando com seu marido, Joe — brutalmente assassinado duas semanas antes da gravação.

Meu nível de animação é tão alto que nem consigo explicar, mesmo sem ter lido o livro, já sei que vai ser maravilhoso, por motivos de: Harlan Coben

HC

E não é só isso, vai rolar uma versão hollywoodiana do livro Não Conte a Ninguém (Tell No One), também do Harlan Coben. Já existe uma adaptação francesa do filme, Ne le dis à personne, que fez muito sucesso. Agora, o novo filme será dirigido por Ben Affleck. No entanto, o projeto está parado, e não tem previsão de quando será colocado em prática. Espero que o quanto antes!

Sinopse: Há oito anos, enquanto comemoravam o aniversário de seu primeiro beijo, o Dr. David Beck e sua esposa, Elizabeth, sofreram um terrível ataque. Ele foi golpeado e caiu no lago, inconsciente. Ela foi raptada e brutalmente assassinada por um serial killer. O caso volta à tona quando a polícia encontra dois corpos enterrados perto do local do crime, junto com o taco de beisebol usado para nocautear David. Ao mesmo tempo, o médico recebe um misterioso e-mail, que, aparentemente, só pode ter siso enviado por sua esposa. Esses novos fatos fazem ressurgir inúmeras perguntas sem resposta: Como David conseguiu sair do lago? Elizabeth está viva? E, se estiver, de quem era o corpo enterrado oito anos antes? Por que ela demorou tanto para entrar em contato com o marido?

Só digo uma coisa, Liam Nessom seria perfeito como o Dr. David Beck. Seria apenas MARAVILHOSO o meu ator favorito, na adaptação de um livro do meu autor favorito. Esse boato já rolou nos sites especializados em filmes, mas nada foi confirmado.  #sonharnaopaga

Fonte: Livros & Citações |  Omelete 



20
nov 2015

ARQUIVADO EM: Literatura

Detalhe-Final-Livros-e-blablablaMyron Bolitar #6
Autor: Harlan Coben            
EditoraArqueiro
Número de páginas: 303
Avaliação: 5/5

Detalhe Final é o 6º livro da série Myron Bolitar, no entanto, essa resenha não contém spoilers dos livros anteriores.

Myron se culpa pelos acontecimentos anteriores, e não está sabendo lidar com a situação. Ele conhece Terese, uma apresentadora da CNN que também está passando por momentos complicados. Juntos eles decidem sair da cidade, e passar um tempo em uma ilha isolada no Caribe, para lidarem com seus próprios fantasmas do passado.

O agente esportivo não conta seu paradeiro para ninguém, nem mesmo para o seu melhor amigo, Win. Então, quando Win aparece na ilha, Myron tem a certeza de que algo muito ruim aconteceu. Para a surpresa de Myron, Esperanza (sua amiga e sócia na MB representações Esportivas) está presa, acusada do assassinato de Clu Haid, um dos primeiros clientes de Myron na empresa. Sendo assim, Myron volta para a sua realidade, com a missão de provar a inocência de sua amiga.

“A linha que dividia o bem e o mal não era tão diferente daquela no campo. Com frequência, mostrava-se frágil quanto a cal. Tendia a desbotar com o tempo. Precisava ser constantemente redesenhada. Se muitos jogadores a pisavam, ficava borrada, a ponto de o de dentro tornar-se fora e o fora dentro, de não ser mais possível distinguir o bem e o mal.”

No entanto, provar a inocência de Esperanza não é a única tarefa de Myron, ele precisa também recuperar o prestigio de sua empresa, já que sua ausência por três semanas, e a prisão de Esperanza estão fazendo com que seus agenciados fiquem na dúvida se a MB é mesmo uma boa agência. Ele corre o risco de perdê-los para a TruPro, empresa rival de Myron. 

Esperanza não quer que Myron investigue absolutamente nada, a advogada de Esperanza (a famosa Hester Crimstein) também não. Já dá para imaginar o quanto isso aguça a curiosidade de Myron, fazendo com que ele precise ainda mais descobrir a verdade. Em meio a investigação, Myron abre feridas há muito tempo cicatrizadas, e percebe que a verdade pode ser totalmente destruidora. 

Harlan Coben é um gênio, eu já disse isso várias vezes. Meu autor favorito nunca me decepciona. São diversas reviravoltas, e eu desconfiei de praticamente todos os personagens, mal podia esperar para saber o verdadeiro cupado pela morte de Clu, e qual a sua motivação.

Apesar de os livros terem começo, meio e fim, eu sempre recomendo que a leitura seja feita na ordem (a ordem está logo abaixo, com o link das resenhas), assim a compreensão dos fatos é mais ampla. Coben valoriza demais o amor e a amizade, o relacionamento de Myron com os pais, e com seus melhores amigos: Win e Esperanza, é sensacional, e muito verdadeiro. Não existem limites para o que um faria pelo outro, eles seriam capazes de entregar suas próprias vidas, se significasse que o amigo estaria bem. Nesse livro, Big Cindy também mostra seu valor, e o quanto ela ama e admira sua amiga Esperanza. Finalmente vamos compreender o motivo de Big Cindy ser como é.

“(…) – E talvez sejam mais parecidos do que gostariam. Não quero me aprofundar muito nisso, mas Win o vê como seu lado humano. É como se pensasse: se você gosta dele, é porque não deve ser tão mau assim. Você, por outro lado, o vê como uma dose fria de realidade” – Esperanza.

Detalhe Final é uma leitura intensa, com um final inesperado e emocionante. Eu irei SEMPRE recomendar os livros do Coben, acho que todos deveriam ler, pelo menos um, para conhecer o trabalho desse autor sensacional. Vale a pena!

Ordem dos livros com o personagem Myron Bolitar:

1) Quebra de Confiança (Deal breaker)
2) Jogada mortal (Drop shot) 
3) Sem deixar rastros (Fade away)
4) O preço da vitória (Back spin)
5) Um passo em falso (One false move)
6) Detalhe Final (The final detail)
7) Darkest fear
8) A promessa (Promise me) lançando pela ARX
9) Quando ela se foi (Long lost)
10) Alta tensão (Live wire)



13
ago 2015

ARQUIVADO EM: Literatura Vídeos

Que-Falta-Você-Me-FazAutor: Harlan Coben
Editora: Arqueiro
Número de páginas:
368
Classificação: 5/5 
Onde comprar: Amazon | Americanas | Submarino | Saraiva 

Sinopse: Dezoito anos se passaram desde que a detetive Kat Donovan sofreu as maiores perdas de sua vida: a morte do pai e o fim do relacionamento com o noivo. Foram dois acontecimentos muito bruscos que ela ainda não conseguiu superar totalmente, mas, no dia a dia, prefere não pensar muito nisso.

Contudo, de uma só vez, essas duas feridas voltam a se abrir. Ao saber que o assassino de seu pai será executado, Kat resolve ter uma conversa com ele para esclarecer o caso. Mas o homem nega a autoria, dizendo que foi obrigado a confessar o crime, e ela acaba ficando com mais dúvidas.

Ao mesmo tempo, a detetive é procurada por um garoto que acredita que a mãe está desaparecida. Sem entender por que o adolescente insiste que ela, e não um outro policial, investigue o caso, Kat descobre que o sumiço está relacionado a seu ex-noivo e a um site de relacionamentos.

Lidando com dois casos simultâneos, ela decide seguir em frente com as investigações, mesmo que todos ao seu redor tentem dissuadi-la disso. Determinada, Kat trabalha segundo suas emoções, e a intuição lhe diz que ela não deve desistir.

Harlan Coben é meu autor favorito, isso vocês já sabem. Sempre que sai um livro novo eu fico TÃO animada e não sossego até ter o meu exemplar em mãos. Em Que falta você me faz temos personagens bem construídos, cheios de personalidade  e verdade. Kat Donovan se mostrou uma mulher forte e decidida, AMEI a personagem.

As cenas vão se cruzando e nenhuma ponta fica solta. E além disso, Coben faz um alerta sobre a internet, a maneira como expomos nossa vida e confiamos em todos e o que isso pode nos acarretar. Para mais detalhes da resenha, é só conferir o vídeo abaixo:

badge_post_01

Gostou da resenha e quer concorrer à um exemplar? É fácil! É só participar através do formulário Rafflecopter (clique no LEIA MAIS para abrir o formulário). O sorteio termina no dia 13/09/15. Boa sorte! <3



25
mar 2015

ARQUIVADO EM: Literatura

Harlan CobenMickey Bolitar #3
Autor: 
Harlan Coben 
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 
221
Avaliação: 
5/5
Onde comprar: Submarino | Americanas

A Toda Prova é o terceiro livro da série Mickey Bolitar, se você ainda não leu os livros anteriores, essa resenha conterá spoilers sobre o enredo dos livros anteriores.

Sinopse: Oito meses se passaram desde que Mickey Bolitar presenciou a trágica morte de seu pai. Por muito tempo, o garoto não teve nenhum motivo para questionar o que aconteceu naquele acidente fatal. Porém, de repente, ele começa a perceber mentiras, segredos obscuros e questões sem resposta que o deixam desnorteado. Por que sua vizinha reclusa afirma que Brad Bolitar está vivo? Por que o paramédico que tentara socorrer seu pai reapareceu subitamente na cidade?

Mesmo ansiando pela solução do mistério, Mickey precisa se dedicar a outro estranho caso. Sua amiga Ema revela que começou um relacionamento pela internet e que está apaixonada. Contudo, seu suposto namorado sumiu sem explicação. Recusando-se a acreditar que foi enganada, ela pede a ajuda de Mickey. Aparentemente, a fama do sobrinho de Myron Bolitar como investigador já se espalhou, pois até seu rival, Troy Taylor, suplica que ele o auxilie. O garoto foi pego no exame antidoping e ficará de fora do time de basquete em seu último ano na escola. Ainda que desconfiado, Mickey acaba se envolvendo em uma trama que se mostrará mais grave do que parece.

Neste desfecho da série, três mistérios mobilizam a vida do jovem herói, mas nada pode prepará-lo para a grande verdade

Olha, preciso ter uma conversa séria com o Harlan Coben. Sacanagem escrever um livro tão bom e finalizar desse jeito enlouquecedor. Sim, o final é conclusivo, mas eu queria MAIS! Quando terminei a leitura eu dei risada, achando que era pegadinha, pesquisei um monte para saber se teria um 4º livro, e não, aparentemente esse é o último mesmo.

A história está ainda melhor do que no livro anterior, Mickey continua certo de que seu pai está vivo, então ele pede ao seu tio Myron para que consiga a autorização para a exumação do corpo de Brad. Ele espera que o caixão esteja vazio, mas para sua surpresa lá dentro tem uma urna com as cinzas de alguém, que todos afirmam ser Brad Bolitar.

“O seu pai foi cremado. As cinzas dele foram postas naquela urna e enterradas. Isso não é costumeiro, mas também não é incomum.”

Mickey não consegue acreditar nisso, mas existem outras situações que precisam de sua atenção. Além de ele ser odiado pelo seus colegas do time de basquete, Dona Morcega aparece e diz que ele, Ema, Colherada e Rachel precisam encontrar Jared Lowell. Existe muita coisa por trás disso, já que Ema conhecia o rapaz e se correspondia com ele pela internet, até ele sumir sem deixar vestígios. Para completar, a última publicação de Jared no Facebook é de uma borboleta, símbolo do Abrigo Abeona. A revelação dessa parte da trama foi bem surpreendente, eu não imaginava. 

“Tudo mudou em um estante. Foi uma coisa que aprendi do modo mais difícil. O mundo da gente não desmorona pouco a pouco. Não se desfaz gradualmente nem se parte em pedacinhos. Pode ser destruído num estalar de dedos.”

Como se não bastasse, ele ainda se vê ajudando um dos seus inimigos, Troy Taylor foi pego no exame antidoping, mas ele jura não ter usado nada. O espirito investigativo e a necessidade de aceitação na equipe de basquete fazem com que Mickey se envolva em mais um problema.

São três pontos, três situações que requerem a atenção de Mickey. E ainda que ela tenha os melhores amigos do mundo (amor eterno por Ema e Colherada), eu queria muito que ele pedisse ajuda ao tio, foi difícil ver me personagem preferido da vida ali, sem ser solicitado, mesmo com toda a experiência que tem. Lógico que eu entendo os motivos de Mickey para não querer a ajuda de Myron, mas eu tive vontade de fazê-lo mudar de ideia.

Nesse volume percebemos que Mickey está um pouco confuso em relação aos seus sentimentos por Ema, o que eu achei uma boa sacada do autor em meio a tantos problemas passados pelo protagonista. A construção dos personagens é extremamente bem feita, eles são gente como a gente, impossível não se identificar. Assim como na série de Myron Bolitar, Coben também criou amigos que são quase irmãos, que fazem de tudo uns pelos outros. Isso me leva a crer (e desejar, e torcer e orar muito) para que futuramente existam novos livros de Mickey, numa versão adulta, com seus amigos Ema e Colherada. Não custa nada sonhar.

São apenas 221 páginas, mas que são mais do que suficientes para trazer todo o tipo de sentimento: ansiedade, alegria, angustia e esperança. Tudo se interliga, cada pista e detalhe é explicado, e fica óbvio que tudo estava bem no nosso nariz, o tempo todo! E o final… é arrasador e sensacional. Eu quase infartei. A história se conclui, mas eu não acharia ruim se tivesse pelo menos um epílogo.

“Por mais dolorosa que seja, a verdade deve vir à tona a qualquer custo.”

Mais uma vez tiro meu chapéu para o mestre Harlan Coben, para mim o melhor autor do gênero. O meu preferido, vocês sabem. Recomendo sem sombra de dúvidas, na verdade recomento TODOS os livros dele hahaha.

E vocês? Já leram também?



19
jan 2015

ARQUIVADO EM: Literatura

passoemfalsoMyron Bolitar #5

Autor: Harlan Coben

Editora: Arqueiro

Número de páginas: 272

Avaliação: 5/5

Sinopse: Ainda jovem, Myron Bolitar contou com a ajuda do treinador Horace Slaughter para começar a jogar basquete. O relacionamento dos dois era como o de pai e filho, mas com o tempo eles perderam contato e Myron abandonou o esporte. Dez anos depois de ver Horace pela última vez, Myron conhece Brenda, filha do antigo amigo e uma bela estrela do basquete. Trabalhando como agente de atletas, ele poderá fechar um contrato valioso com a jogadora se descobrir o paradeiro de Horace, que sumiu repentinamente após agredi-la. Desde então, Brenda começou a receber ameaças por telefone e a ser seguida. Myron não acredita na culpa do amigo e resiste a ser guarda-costas da moça, mas acaba cedendo. Determinada a não fazer papel de donzela indefesa, Brenda provoca uma atração irresistível em Myron, que vive um relacionamento amoroso debilitado. Porém, existe entre eles um abismo de corrupção e mentiras, além de segredos pelos quais muitos arriscariam a vida. Mesmo contra o bom senso, Myron segue investigando o caso. Disposto a conquistar o coração de Brenda, ele está ciente de que um passo em falso pode acabar matando os dois.

Já comecei a ler o livro ansiosa e com medo de que ele chegasse ao fim. Porque livros do Harlan me causam isso. Como sou apaixonada por ele e por seus livros, sempre começo um lançamento com medo que acabe. E com a certeza de que, ao final, vou me surpreender muito.

E com este livro não foi diferente.

Myron foi contratado por um amigo para proteger uma estrela do basquete, filha de um amigo das antigas, quando ele mesmo jogava. Brenda é linda, tem 25 anos e está recebendo ameaças, após seu pai ter desaparecido de forma suspeita.

Não bastasse isso tudo, Brenda ainda procura pela mãe, que foi embora, a deixando aos cuidados do pai, quando ela tinha apenas 5 anos de idade. Myron ao mesmo tempo que protege Brenda, tenta descobrir o paradeiro de Horace (pai de Brenda) e também procura por Anita, sua mãe.

É complicado falar sobre livros de suspense, porque corro o risco de soltar spoilers. Mas adorei a forma como Harlan, neste livro, escreveu sobre Myron e seu relacionamento com Win, Jessica e também sua amiga Esperanza. Achei que neste livro, Myron foi muito pressionado, obrigado a fazer várias escolhas. E até mesmo Win, que tem como único objetivo protegê-lo de forma incondicional, apoiando sempre e em tudo, acaba confrontando Myron em um momento na história.

– Acabou? Já satisfez sua necessidade de sentir-se moralmente superior?

– Que diabo significa isso?

– Você sabe do que sou capaz – disse Win devagar – Mesmo assim, continua recorrendo a mim.

E mais uma vez, quando estava faltando uns 20% para terminar o livro, achei que tivesse desvendado o mistério de toda a trama. Que bobagem a minha! Harlan de forma magistral, deu um desfecho surpreendente à história. Mesmo sabendo que ele é mestre em nos surpreender nas últimas páginas, fiquei embasbacada com o que ele fez com os personagens, a reviravolta, os papéis de cada um dentro da história, a revelação dos mistérios e segredos.

Um passo em falso, é como todos os livros de Harlan, quando a gente pega, não quer parar de ler, enquanto não chegar ao final. A leitura flui numa rapidez impressionante. Os personagens são apaixonantes.

E agora é esperar pelo próximo livro, porque o final me deixou meio que de coração partido….

Preciso dizer que dei 5 estrelas? Indico muito!!!

*Essa resenha foi escrita no dia 06/11 no meu blog pessoal (Simples Assim)

Livros com o personagem Myron Bolitar:

1) Quebra de Confiança (Deal breaker)
2) Jogada mortal (Drop shot) 
3) Sem deixar rastros (Fade away)
4) O preço da vitória (Back spin)
5) Um passo em falso (One false move)
6) The final detail
7) Darkest fear
8) A promessa (Promise me) lançando pela ARX
9) Quando ela se foi (Long lost)
10) Alta tensão (Live wire)



25
ago 2014

ARQUIVADO EM: Literatura
 
Como iniciar este post de forma diferente? Esse encontro foi a realização de um sonho. Meu e da Juh! Como esperamos por esse dia, como esperamos por esse momento!!! E a sensação é indescritível, por mais que a gente tente explicar, ainda assim faltam palavras.
Sei que também posso falar pela Juh, que Harlan Coben é o nosso autor preferido. E que autor! Simpático, gentil, animado, provido de um carisma que cativa a todos. Se antes já gostávamos muito dele, depois do dia 23, esse gostar aumentou ainda mais.
Em primeiro lugar, queremos parabenizar toda a equipe da Editora Arqueiro que organizou o evento. Fila organizada, distribuição das pulseiras, acesso à Arena Cultural e sessão de autógrafos. Tudo perfeito, do início ao fim.
Antes da sessão de autógrafos, Harlan participou de um bate papo com seus leitores e fãs. E que simpatia! Respondeu à várias perguntas, tratou todo mundo com muita educação, brincou o tempo todo com os leitores. Falou sobre seus filhos. Sobre os personagens que tanto amamos e que fazem o maior sucesso em seus livros. Falou sobre o livro Seis Anos Depois. Sobre o próximo livro que será lançado aqui no Brasil, mas que ainda não tem nome em português (Missing You).
Falou sobre tantas coisas e à medida que falava, cativava cada vez mais seus leitores e fãs.
Harlan confessou que o personagem Win (melhor amigo do Myron Bolitar), foi inspirado em um amigo, ou seja, o Win é real, ele existe mesmo. Não com este nome, claro. Mas é exatamente como o do livro. Inclusive o lado narcisista. Harlan disse que o amigo, na faculdade, se olhava no espelho e dizia “como deve ser difícil a vida de quem é feio” hahahahaha. E quem conhece os livros, sabe que Win é exatamente assim.
Os elogios ao público brasileiro foram muitos. Ele disse que se sentia muito feliz por ter tantos jovens lendo seus livros. E brincou dizendo que gostaria muito que a filha ficasse tão empolgada ao vê-lo como todos nós ficamos (Harlan foi ovacionado em vários momentos). É tão divertido, que representou a cara que a filha faz quando vê fotos dele em jornais e revistas. Até deu uma “bufada” exatamente como a filha faz.
Em um outro momento, ao responder a uma leitora adolescente, disse que queria ter a oportunidade de apresentar o filho a ela (achei tão fofo e galante).
Mas o auge do bate papo foi quando uma fã pediu para beijar sua careca. Harlan ficou totalmente surpreso e disse que nunca haviam lhe pedido isso. Fez questão de chamar a fã até onde estava, se abaixou e deixou que ela beijasse sua careca. No final, disse que adorou e que gostaria que mais pessoas pedissem o mesmo.
Pediu aos fãs que o marcassem em todas as fotos que tivesse dele, com ele ou dos livros dele. Disse que adora acompanhar tudo isso. E ele acompanha mesmo. Várias vezes falei com ele pelo twitter, ele respondeu em todas elas. Ele favorita, curte fotos e postagens, ele realmente é bem participativa, interage de verdade com seus leitores.
Foi tudo tão perfeito, tão lindo. Pra mim, foi a realização de um sonho.
Eu e Juh pudemos abraçar, conversar com ele, tirar várias fotos. Eu no meu inglês capenga disse que amava todos os livros, que ele era meu autor preferido do mundo todo e pedi desculpas, por meu inglês ser terrível. Ele brincou, dizendo que se alguém tivesse que se desculpar, esse alguém seria ele, por não falar nada em português. Ownnnnnnn.
E foi justamente esse som (owwwnnnn) que fiz ao me aproximar dele. E já fui de braços abertos, porque não perderia por nada, neste mundo, a oportunidade de abraçá-lo
Depois do evento, Harlan ficou no estande da Editora Arqueiro, por horas, autografando mais livros. E tive tanta sorte, que quando ele estava indo embora, estava parada do lado de fora e pude mais uma vez, dar um “tchau” para meu ídolo literário.
 Por fim, a melhor notícia que Harlan poderia nos dar, o livro Seis Anos Depois vai virar filme. E o autor para o papel do protagonista é Hugh Jackman. UAU! Mal posso esperar.



21
jul 2014

ARQUIVADO EM: Literatura
Título Original: Seis Anos Depois
Autor: Harlan Coben
Número de páginas: 272
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412536
 Ano: 2014
Nota: 5/5

Sinopse: Jake Fisher e Natalie Avery se conheceram no verão. Eles estavam em retiros diferentes, porém próximos um do outro. O dele era para escritores; o dela, para artistas. Eles se apaixonaram e, juntos, viveram os melhores meses de suas vidas. E foi por isso que Jake não entendeu quando Natalie decidiu romper com ele e se casar com Todd, um ex-namorado. No dia do casamento, ela pediu a Jake que os deixasse em paz e nunca mais voltasse a procurá-la. Jake tentou esconder seu coração partido dedicando-se integralmente à carreira de professor universitário e assim manteve sua promessa… durante seis anos. Ao ver o obituário de Todd, Jake não resiste e resolve se reaproximar de Natalie. No enterro, em vez de sua amada, encontra uma viúva diferente e logo descobre que o casamento de Natalie e Todd não passou de uma farsa. Agora ele está decidido a ir atrás dela, esteja onde estiver, mas não imagina os perigos que envolvem procurar uma pessoa que não quer ser encontrada. Em Seis Anos Depois Harlan Coben usa todo o seu talento para criar uma trama sensacional sobre um amor perdido e os segredos que ele esconde.

Quem me conhece também me conhece meu amor por Harlan Coben e seus livros. Sou fã alucinada, de carteirinha, de ter todos os livros na estante, de ler e reler, de comprar todos assim que são lançados, esse comprei o ebook porque o físico ainda se encontra em pré-venda, mas também já garanti o meu porque PRECISO ter na minha estante.

 
Jake é um professor universitário que conheceu o amor de sua vida em um retiro. Tempos depois, inesperadamente ela se casou com um antigo namorado, deixando Jake arrasado. Não só por ter se casado com outro, mas por pedir para que ele não a procure mais, não querendo nenhum tipo de contato. E ele, promete. E cumpre. Por um prazo de seis anos, até a morte do marido de Natalie
Quando resolve procurá-la e percebe que ela simplesmente desapareceu. Jake então inicia uma busca desesperada, sem fim, sem desistir. Precisa encontrar Natalie. Mas antes, precisa desvendar inúmeros mistérios que expliquem seu desaparecimento.O  livro é narrado em primeira pessoa o que faz com que a gente participe da história como se estivesse dentro dela. E Jake me ganhou desde o início. Pelo amor que tem por Natalie (sim, sou romântica), por seu empenho em encontrá-la, por não desistir, mesmo quando tem sua vida ameaçada. Na minha opinião, esse é o livro mais romântico do Harlan que li até agora.

Uma leitura cheia de suspense, o que nos prende do início ao fim. Não é a toa que Harlan leva o título de autor dos leitores e madrugadas insones. Porque é impossível parar de ler. Quando a gente pensa que está conseguindo descobrir parte do mistério, ele nos surpreende. Fico de queixo caído com a criatividade, com a inteligência do autor em criar um final tão surpreendente e diferente do imaginado. Por isso sou tão apaixonada por Harlan Coben <3

Algumas pessoas dizem que o autor é repetitivo, que cria sempre as mesmas histórias. Mas não concordo. E mesmo que seus livros sigam a mesma linha, envolvendo mistério e suspense, ele tem sempre uma carta na manga, sempre inova, com finais surpreendentes, diferentes do que imaginamos.

Mais uma vez, um livro de Harlan Coben superou todas as minhas expectativas com sua narrativa envolvente. Li o livro em um dia, querendo chegar logo ao final, desvendar o mistério, mas ao mesmo tempo sofrendo, por ter que esperar pelo próximo livro do autor. Bom, vou limpar a baba. Porque falo de Harlan, como falo de meus filhos, sempre babando rs. Sou suspeita pra falar sobre os livros dele.
Se você ainda não leu nenhum livro do autor, leia esse. Vale muito a pena. Você vai amar.

Se já leu, sabe do que estou falando. Impossível não se surpreender com a escrita fantástica do autor.E para quem é fã do Harlan Coben, assim como eu e a Juh, ele estará presente na Bienal do Livro aqui em São Paulo, no dia 23 de agosto, para o lançamento deste livro que acabo de resenhar!

Eu e a Juh estaremos lá, pra ganharmos o autógrafo do Harlan, um dos nossos autores preferidos.

E aí, vamos???!!! 😉



8
jan 2014

ARQUIVADO EM: Literatura

Autor: Harlan Coben            
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 336
Avaliação: 5/5


Matt Hunter sempre foi um bom filho e um bom estudante, tinha tudo para se dar bem na vida. No entanto, ele acaba se envolvendo em um briga e acidentalmente mata um rapaz. Considerado culpado pelo júri ele acaba preso. Nove anos depois, Matt parece estar realmente se reerguendo. Está casado com uma mulher maravilhosa – Olivia, eles esperam o primeiro filho e mesmo ainda tendo que lidar com o preconceito por ser um ex-presidiário, Matt tem um bom emprego.
 
Quando Olivia parte em uma viagem de trabalho, a vida de Matt sofre uma grande guinada. Ele recebe uma foto e um vídeo pelo celular, e nele Olivia aparece com um outro homem., ao mesmo tempo, Matt passa a ser seguido por um homem misterioso. Cheio de dúvidas, Matt não sabe o que pensar, será que a esposa que ele tanto ama realmente tem uma vida dupla? 
 
As coisas pioram quando um assassinato acontece, e Matt se torna o primeiro suspeito da lista. Determinado a não voltar para a cadeia, Matt vai se empenhar ao máximo para descobrir qual a ligação desses crimes com o seu passado, e com o passado de Olivia também.
*******
 
Em vez de acreditar que o que acontece de ruim é um pesadelo do qual você vai acordar, você acha que as coisas boas é que são uma ilusão”.
 
Sou fã assumida do autor. Daquelas que quer fazer todos lerem os livros dele porque são simplesmente INCRÍVEIS. É bom deixar isso bem claro. 
 
Logo que li o primeiro livro do autor simplesmente me viciei no estilo da narrativa e no gênero literário, amo livros policias. O inocente foi escrito em 2005, e lançado no Brasil apenas em 2013, mas já deixa claro o quanto o autor é bom, desde sempre (sim, sou tiete, me deixem).
 
Matt Hunter é um personagem intenso, bem-construído e cheio de facetas. A cadeia o transformou bastante, de um garoto jovem e cheio de vida, ele se transformou em um homem de certa forma endurecido, que desconfia de tudo e de todos. Isso é extremamente crível, não consigo nem imaginar como seria passar anos preso, por um crime que você definitivamente não teve intenção de cometer. 
 
Coben não enrola, ele vai direto ao ponto. A sequência de eventos é empolgante e nos instiga a querer solucionar o caso junto com o personagem. Eu criei diversas teorias, e todas foram infundadas, o que me agrada muito, adoro ser surpreendida.
 
Existem diversos personagens, e o mais interessante nisso é que eles não são apenas jogados na história, cada um tem uma função e no final todos são importantes. Sem contar que por ser um livro único, o final é bem esclarecido e muito coerente.
 
“Matt observou-a se afastar e permaneceu parado à porta por algum tempo. Sentia o coração leve. Estava feliz de verdade, o que para ele era assustador. Tudo o que é bom dura pouco. Quando você mata uma pessoa e cumpre uma pena de quatro anos num presídio de segurança máxima, logo aprende isso. As coisas boas eram tão frágeis e tênues que podiam ser destruídas por um sopro. Ou pelo toque de um telefone”
 
Há quem diga que Harlan Coben se repete muito, eu não concordo. A fórmula pode até ser a mesma, personagens que estão vivendo sua vida de boa, quando uma tragédia acontece e eles precisam proteger àqueles que amam, ou a si mesmos. Mas, a forma como os personagens são criados e o pano de fundo é sempre MUITO diferente e original. Já li todos os 14 livros do autor, lançados pela Arqueiro, e nenhum me desapontou ou me deixou com a sensação de já ter lido aquilo
 
Harlan Coben é mestre, e eu sou fã assumida. Se você ainda não leu nada do autor, não perca mais tempo. LEIA!
 
E para os que gostam, tem resenha em vídeo. Se você assistir e gostar, não deixe de clicar em gostei. 🙂

 






ilustrações design e desenvolvimento