Posts arquivados em Tag: Maggie Stiefvater

09 jun, 2015

Novas capas da Trilogia Os Lobos de Mercy Falls

A editora Agir Now (selo YA da Agir) divulgou as novas capas da trilogia Os Lobos de Mercy Falls, de Maggie Stiefvater, que será relançada em julho. Eu já tinha visto as capas, mas acabei não postando para vocês. No entanto, as capas são tão lindas (e a história dos livros ainda mais) que mereciam um post só sobre isso. <3

Eu li Calafrio em 2011, e fiz a resenha aqui no blog. Mas quando os livros seguintes foram lançados com capas diferentes, eu fiquei decepcionada e acabei não comprando os outros exemplares, eu li emprestado e acabei nem resenhando. Essas capas novas me deixaram muito inspirada, assim que possível quero comprar essa edição e reler os livros. Quem sabe rola um vídeo sobre a saga né?

Olhem só que lindeza essas capas:

calafrio-livroseblablabla

Sinopse: Quando chega o inverno, Grace é atraída pela presença familiar dos lobos que vivem no bosque atrás de sua casa. Ela espera ansiosamente pelo frio desde que fitou pela primeira vez os profundos olhos amarelos de um dos lobos e sobreviveu ao ataque de uma alcateia. Esses mesmos olhos brilhantes ela encontraria mais tarde em Sam, um rapaz que cresceu vivendo duas vidas – uma normal, sob o sol, e outra no inverno, quando vestia a pele do animal feroz que, certa vez, encontrou aquela garota sem medo. Tudo o que Sam deseja é que Grace o reconheça em sua forma humana, e para isso bastaria que trocassem um único olhar. Mas o tempo de Sam está acabando. Ele não sabe até quando manterá a dupla aparência e quando se tornará um lobo para sempre. Enquanto buscam uma maneira de para torná-lo humano para sempre, têm de enfrentar a incompreensão da cidade, que vê nos lobos um perigo a ser combatido.

espera-livroseblablabla

Sinopse: Em Espera, Grace e Sam devem lutar para ficar em juntos. Para ela, isso significa desafiar seus pais e manter um segredo muito perigoso a respeito de seu próprio bem-estar. Para ele, isso significa lutar contra seu passado de lobisomem… e descobrir uma maneira de sobreviver no futuro. Adicione a essa mistura um novo lobo chamado Cole, cujo passado tem o potencial de destruir toda a matilha, e Isabel, que já perdeu seu irmão para os lobos, e, apesar disso, se sente atraída por Cole.

sempre-livroseblablabla

Sinopse: Sempre é o final da amável trilogia de Maggie Stiefvater, Os Lobos de Mercy Falls. Desta vez, os riscos estão maiores do que nunca: enquanto o pai de Isabel planeja acabar com todos os lobos de uma vez por todas, Sam e Isabel procuram por maneiras de salvar a matilha, e Cole corre em busca de uma cura para Grace. Porém a peça central da série é o romance — entre Sam e Grace, claro, e entre Cole e Isabel — e a escrita brilhante e pungente de Maggie não desaponta. Sam e Grace roubam momentos doces e de tirar o fôlego juntos, durante o período das imprevisíveis transformações de Grace, e Cole e Isabel lutam para derreter o interior frio um do outro. Os leitores irão se derreter também, e encontrarão um satisfatório, porém não tão perfeito, final.

O 4º livro da saga, é na verdade um spin-off da trilogia. Esse eu ainda não conferi, mas vai contar o ponto de vista de Cole St. Clair. Perdido vai ser lançado na Bienal do Rio 2015. \o/

perdido-livroseblablabla

 

10 out, 2012

A corrida de Escorpião – Maggie Stiefvater

Sem categoria

Autor: Maggie Stiefvater        
Editora: Verus
Número de páginas: 375

Avaliação:  
(Skoob)


No mês de novembro a Corrida de Escorpião acontece, diversos homens se preparam para correr, montados nos capaill uisce, perigosos – e assassinos – cavalos d’água, que emergem do mar de Escorpião. 

Vencer a corrida significa ganhar muito dinheiro, e uma grande glória.   Na pequena ilha de Thisby esse é o maior evento, ainda que muitos percam sua vida por causa dele.

Kate Connoly (Puck) é uma jovem corajosa, ela mora com seus dois irmãos, Gabe e Finn, eles são órfãos. Seus pais foram mortos por um capall uisce e desde então eles se viram sozinhos. Acontece que as condições são precárias, e seu irmão mais velho – Gabe, resolveu abandonar a ilha. Decidida a não deixar Gabe partir, e dar uma condição melhor para Finn, Kate se inscreve na corrida, mas ela não vai montar um capall uisce, e sim sua pequena e adorável égua Dove.


Sean Kendrick é um habilidoso domador de cavalos, sejam d’água ou não. Ele não tem família e trabalha em um Haras há muito tempo. Sean quase não conversa com ninguém, das seis corridas que participou, foi o vencedor em quatro. Ele é famoso na cidade, mas não dá a mínima para isso, ele só se preocupa em ganhar a corrida mais uma vez, existe algo importante em jogo.

Os caminhos de Kate e Sean se cruzam, mas as coisas são complicadas, só um deles pode vencer.

“Existem momentos dos quais você vai se lembrar pelo resto da vida, e existem momentos que você pensa que vai se lembrar pelo resto da vida,  e não acontece com muita frequência que sejam os mesmos momentos.” Kate Connolly, pág. 68


Essa resenha era para ter saído na segunda, mas eu simplesmente não conseguia escrever nada. Fiquei doida para ler o livro assim que vi que a autora era a Maggie Stiefvater (da série Os Lobos de Mercy Falls), e que cavalos seriam personagens muito importantes. Já tinha certeza que a história seria emocionante, e não me decepcionei.

A narrativa é completamente visual, eu conseguia imaginar a ilha de Thisby perfeitamente, sombria, chuvosa e com cheiro e gosto de sal. Maggie Stiefvater escreve de forma poética, a leitura transcorre de forma fluída e agradável. 

“Está tão escuro que posso ouvir o mar melhor que vê-lo. Shhhhh,shhhhh, ele diz, como se eu fosse uma criança impaciente, e ele, minha mãe. De qualquer forma, se o mar fosse minha mãe, eu preferiria ser órfã.” – Kate Connolly, pág. 120

A autora utilizou uma antiga lenda sobre cavalos saídos do mar, e transformou em algo tão crível que eu pensei “Está certo é bem possível que isso realmente exista!”. O livro não é frenético, não tem tanta ação, e a corrida acontece mesmo só nas páginas finais (vi em algumas resenhas que as pessoas se incomodaram com isso). Mas, a intensidade dos acontecimentos é imensa, e eu não conseguia abandonar a leitura.
Kate e Sean são personagens adoráveis e intensos. Cada detalhe de suas personalidades, gostos e anseios é bem marcado. A Corrida de Escorpião é o YA menos egocêntrico que já li, onde existem coisas muito mais importantes do que o romance do casal protagonista. 
É claro que existe sim um lindo romance, mas ele não se limita. O amor não é apenas entre Sean e Kate. Dove (a égua de Kate) e Corr (o belíssimo cappal uisce vermelho que Sean cavalga nas corridas) têm papel fundamental. Para mim, só faltou eles falarem. 
Os capítulos alternam a narrativa de Sean e de Kate, mas é tudo tão interligado que eles parecem ser apenas um. A narrativa de Maggie é doce e cativante, mas ela não nos poupa de alguns detalhes, como a morte sangrenta de alguns personagens, vítimas dos cavalos d’água. 
Sean, Kate, Dove e Corr vão ficar em minha memória por um bom tempo. O final me arrancou lágrimas, e me deixou com aquela sensação boa de ter lido algo incrível. 
Leitura mais do que recomendada! Espero que vocês se envolvam e amem o livro, tanto quanto eu. 

Beijos 🙂 
13 jul, 2012

Espera – Maggie Stiefvater

  • Os lobos de Mercy Falls #2
  • Autor: Maggie Stiefvater
  • Número de páginas: 358
  •  
  • Classificação: 5/5
  •  
  •  
  •  
(Skoob)

Espera é o segundo livro da trilogia Os Lobos de Mercy Falls – continuação de Calafrio. Se você ainda não leu o primeiro volume, pule essa resenha para evitar spoilers

Em Calafrio, após muitas complicações, Sam finalmente é curado, se torna totalmente humano. Com isso pode ter esperança de um futuro “normal” com Grace. Ele não precisa mais temer o frio, ainda que tenha medo que tudo não passe de um sonho.
Apesar da imensa alegria pela cura de Sam, Grace não está totalmente feliz, cada dia que passa ela se sente pior, com dores que antes não existiam. Ela teme que seja algo grave, e prefere não dizer nada para Sam.
Agora que Beck se transformou em lobo permanentemente, Sam precisa ocupar o seu lugar e ajudar os novos lobos quando esses estiverem em sua forma humana. No entanto, existe um lobo que vai tumultuar a vida de Sam: Cole. Este novo lobo não quer ser humano, sua única intenção é fugir do passado e ser lobo para sempre.
Em meio a tudo isso, temos Isabel, que ainda sofre com a perda trágica de seu irmão Jack. Ela agora é uma grande amiga de Grace, e não consegue evitar a atração que sente por Cole.

“Meu olfato absorvia o ar como o de um lobo, mas eu não era um lobo.
Essa consciência ao mesmo tempo me maravilhava e fazia sofrer.” (Página 60)
 

Eu amei Calafrio, só demorei em ler Espera porque queria que o terceiro – e último – livro já estivesse à venda. Assim eu não sofreria tanto pela continuação.
Sam e Grace precisam mais uma vez lutar para ficar juntos. Existem diversos fatores que teimam em afastá-los, como a possível doença de Grace e os pais da garota, que concluem que Sam não é uma boa companhia.
Os capítulos continuam sendo alternados, a entrada de dois novos narradores tornou a trama ainda melhor. Agora, além do ponto de vista de Sam e Grace, conhecemos o de Isabel e Cole. Adorei ver uma mesma situação, por diferentes ângulos. 
Enquanto Sam e Grace são serenos e românticos, Cole e Isabel são como furacões. Ainda assim, podemos perceber diversas semelhanças entre eles.

 
“De repente me vi extasiada diante daquele rapaz incrível de pé à minha frente, e também com o fato de ele ser meu e eu, dele.” (Página 225) 
 

Senti muita da raiva dos pais de Grace, entendo a posição deles, mas não consigo aceitar. Eles sempre foram extremamente ausentes, nunca estavam em casa, sempre com diversos compromissos. Grace se criou praticamente sozinha, e sempre foi uma garota exemplar. No entanto, agora que eles percebem que ela não é mais uma garotinha e o que sente por Sam é sério, eles resolvem se mostrar pais responsáveis e preocupados, querendo tomar as decisões por ela. Maggie Stiefvater soube como abordar essa situação, que infelizmente ainda é comum.
O título é totalmente condizente, o segundo volume é realmente uma doce e torturante Espera, por algo que ainda vai ocorrer. Não espere um livro repleto de adrenalina e emoções, espere um livro lindo, triste e carregado de sentimentos.
A escrita de Maggie Stiefvater continua absolutamente linda, fluída e poética – do jeito que eu adoro. “Calafrio” ainda é meu preferido, pela forma como o romance entre Sam e Grace acontece – um romance que transborda doçura, mas sem se tornar cansativo ou piegas – mas, “Espera” cumpre perfeitamente o seu papel, e deixa aquela vontade doida de ter Sempre” em mãos, e saber como finalmente será o futuro dos dois.
Existem duas coisas que não posso deixar de citar, a primeira é sobre a orelha e o prólogo do livro. NÃO LEIAM! Deixem para ler o prólogo depois, tenho certeza que a leitura será mais agradável, ser surpreendido é sempre melhor. 
A segunda é sobre as capas. Infelizmente como todos já viram, as capas do primeiro e segundo livro são absolutamente diferentes, não seguem o mesmo padrão, e nem o mesmo tamanho. Fica feio na estante. Sem contar que algumas pessoas podem nem identificar que se trata de uma série, não há nada que os ligue! Essa é a minha única reclamação, pois se existisse uma possibilidade do primeiro livro ser relançado com a capa original, eu ficaria triste, mas entenderia. Mas ao que tudo indica, vai ser assim mesmo. 
Entretanto, apesar desse problema com as capas, eu SUPER-RECOMENDO a leitura! “Os Lobos de Mercy Falls” é uma das minhas séries queridinhas, mal posso esperar para ler o terceiro e último livro! Leiam!

03 jan, 2011

Calafrio – Maggie Stiefvater

  • Os lobos de Mercy Falls #1
  • Autor: Maggie Stiefvater
  • Editora: Agir
  • Número de páginas: 336
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Avaliação: 5/5
Eu comprei esse livro há mais de um mês, ele foi colocado na pilha, e ignorado por um bom tempo. Um dia eu resolvi pegá-lo, e então devorei. E fiquei deprimida porque vou ter que esperar meses para ter a sequência em minhas mãos. Sério, o livro me conquistou completamente.
Nossa heroína da vez é Grace, ela tem dezessete anos (Aleluia uma protagonista que não tem 16 anos) e é totalmente independente. Seus pais nunca estão em casa e é ela quem cuida de tudo. 
Há seis anos (quando Grace tinha apenas 11 anos), num inverno rigoroso ela foi arrancada do seu balanço no quintal e atacada por lobos, foi mordida e machucada, mas salva por um lobo de olhos amarelos. Desde então, em todos os invernos Grace fica no quintal, esperando o lobo de olhos amarelos, que ela chama de “Meu lobo”.
O lobo em questão, não é apenas um lobo, quando o clima esquenta ele é um homem, ele é Sam, que mesmo em forma de lobo não conseguiu esquecer a garota que salvou, e fica sempre a observando.
Quando outro garoto do colégio de Grace é atacado pela alcateia, a cidade fica em polvorosa e os caçadores entram na floresta atirando para matar.
Sam é ferido, se transforma em humano, mesmo sendo inverno. E é na porta de Grace que ele vai parar. Assim que o vê, e olha em seus olhos, Grace percebe que ele é seu lobo, e então eles vivem uma linda história de amor, driblando o inverno e a transformação eminente de Sam.
“Um dia, um lobo mordeu um homem e o homem foi infectado. Magia ou ciência, dá no mesmo. A única coisa mágica a respeito disso, é que não se pode explicar.”
Aiaiai suspirei muito nesse livro rs.. E claro que não contei nem metade do que acontece, não iria querer estragar as surpresas de quem vai ler. O livro não é só romance, tem bastante ação, afinal se tratam de lobos, e eles não são lobos tão simpáticos.
“E então eu abri meus olhos e era só Grace e eu – nada em lugar algum a não ser Grace e eu – ela pressionando seus lábios juntos como se quisesse guardar meu beijo dentro dela, e eu, segurando esse momento que era frágil como um pássaro em minhas mãos.” (Sam)
A narrativa e mágica, a forma como os capítulos são divididos me surpreendeu, ora um capítulo é narrado sob o ponto de vista de Grace, ora pelo ponto de vista de Sam. Em cada começo de capítulo nos é informado sob qual ponto de vista será a leitura e qual a temperatura. Achei inovador. A escrita de Maggie é poética, e fica claro o quanto Sam é um rapaz culto.
O livro é recheado de quotes muito fofas, vou colocar algumas só para vocês sentirem rs… 
“Você é como uma canção que ouvi quando era criança, mas que esqueci ate que a ouvi de novo.” (Grace) 
” – Eu não tenho tanta imaginação. – Grace disse. 
 – Eu tenho. Eu vou imaginar por você, tão forte que você vai acabar acreditanto nisso. – Sam”
Vale muito a pena a leitura, e se você tem preconceito por na capa do livro conter a seguinte frase Se você é fã de Crepúsculo vai amar Calafrio (The Observer) e talvez você não tenha gostado da saga Crepúsculo (o que não é o meu caso visto que eu amo completamente a série), não se deixe levar por isso e leia o livro. Não tem comparação, não achei nada parecido. 
Está sem dúvidas na minha lista de favoritos, e como eu escrevi nesse post sobre as estreias deste ano, Linger, a continuação de Calafrio (a trilogia é chamada de “Os lobos de Mercy Falls”) está prevista para este mês!! Mal posso esperar!
 
E quem já leu, gostou? Comente, é super rápido, fácil e deixa uma blogueira muuuito feliz!!