Posts arquivados em Tag: Post da Lindsay

14 ago, 2018

Revenge


Título Original: Revenge

Título no Brasil: Revenge

Criador: Mike Kelley

Gênero: Drama/Mistério/Thriller

Ano de Lançamento: 2011

Sinopse: Por trás do luxuoso estilo de vida de Hamptons, há um segredo sujo e obscuro e uma distorcida história de paixão, suspense e redenção. Riqueza, beleza e poder definem os moradores da comunidade mais exclusiva de Nova York, mas nada deterá uma mulher de se vingar daqueles que arruinaram a vida de seu pai. Esta série apresenta a trama vingativa de Emily Thorne (Emily VanCamp) contra Victoria Grayson (Madeleine Stowe), a rainha de Hamptons, e todos que destruíram sua família. Contudo, até os melhores planos podem falhar, com o surgimento do inesperado triângulo amoroso entre Emily, o filho de sua maior inimiga e um rosto esquecido de seu passado.

Descrita como uma versão contemporânea de “O Conde de Monte Cristo”, Revenge nos apresenta sua protagonista, Amanda Clark, uma jovem atormentada que após a morte de seu pai, decide vingar-se de todas as pessoas que acabaram com a sua família em decorrência de uma grave e injusta acusação.

Ao longo da vida, Amanda torna-se uma garota violenta e de temperamento explosivo, exatamente por acreditar nos tablóides que acusam seu pai de ter cometido um crime gravíssimo que resultou na morte de várias pessoas.

Porém, ciente dos acontecimentos, David Clark deixa para a filha uma caixa contendo toda a verdade sobre seu passado e uma carta pedindo que ela esqueça e perdoe.

Contudo, ela não deixará em pune aqueles que deliberadamente destruíram sua vida e sua família.

“Antes de embarcar em uma vingança, cave duas covas.” (Confúcio – 504 a.C)” 

É então que nasce Emily Thorne, personagem criada por Amanda para se infiltrar na vida dos milionários habitantes dos Hamptons e assim começar sua famigerada vingança. Com a ajuda do gênio da computação, Nolan Ross, Emily fará de tudo para destruir cada um que cruzar o seu caminho.

“Essa não é uma história sobre perdão.” (Emily Thorne)

O alvo principal da retaliação é Victoria Grayson e sua família, uma vez que a sociality foi uma das principais responsáveis por toda a tragédia que se abateu em sua vida.

Como parte do plano, Emily é apresentada a Daniel Grayson, filho de sua maior inimiga e logo começam um relacionamento,  mesmo a contento da matriarca que não vê com bons olhos a chegada da estranha em seu círculo familiar.

Por outro lado, temos Jack Porter, amigo de infância e primeiro amor de Amanda que mesmo sem saber, se vê envolvido por ela novamente.

Ao longo da série, vamos acompanhando o rumo dos acontecimetos e percebemos que nem tudo é o que parece.

“Durante a minha vida aprendi que há três maneiras de uma pessoa desaparecer, a primeira é morrer, a segunda é mentir e a última é renascer.” (Victoria Grayson)

Com um mote perfeito, Revenge é uma série dinâmica e cheia de ação que certamente conquistará aqueles que gostam de um bom suspense e tramas enigmáticas, sem falar do elenco espetacular. Madeleine Stowe deu um show de interpretação, é simplesmente a inimiga perfeita, não haveria vilã melhor.

A série teve seu término anunciado em maior de 2015 em sua 4° e última temporada, deixando uma imensa saudade no coração dos fãs apaixonados por essa trama fantástica. 

“Quando tudo que ama foi tirado de você, considere a minha história ao embarcar em uma vingança. E lembre-se, tudo o que vai, volta.” (Emily Thorne)

 

 

31 jul, 2018

Anne with an E

Título Original: Anne

Título no Brasil: Anne with an E

Criador: Moira Walley-Beckett

Gênero: Drama

Ano de Lançamento: 2017

Sinopse: Depois de treze anos sofrendo no sistema de assistência social, a orfã Anne é mandada para morar com uma solteirona e seu irmão. Munida de sua imaginação e de seu intelecto, a pequena Anne vai transformar a vida de sua família adotiva e da cidade que lhe abrigou, lutando pela sua aceitação e pelo seu lugar no mundo.

Passada no século XIX, a série narra a saga da órfã  Anne Shirley, que é levada por engano pelo casal de irmãos solteirões Matthew e Marilla Cuthbert , que inicialmente pretendiam adotar um menino para ajuda-los a cuidar de sua propriedade. Mesmo estando dispostos a adotar uma criança, os dois foram pegos totalmente de surpresa com a chegada da tagarela menina a Green Gables.

“- Matthew Cuthbert, quem é essa?  Onde esta o menino?”

Anne é uma criança otimista e cheia de esperança, e vê nos irmãos Cuthbert a chance de finalmente pertencer a uma família, tendo em vista que já passou por maus bocados nos lares adotivos por onde esteve, recorrendo muitas vezes aos livros como forma de fugir de sua dura realidade.

“Querida Rainha da Neve, eu aceito a sua oferenda. Tivesse eu um livro, colocaria essas flores sagradas entre as páginas para me lembrar para sempre deste momento tão precioso.

No entanto, eu Princesa Cordélia, estimarei este presente para sempre.”

Em meio ao preconceito e com um leve toque de feminismo, que percebemos ser a frente de sua época, Anne usa seu amor pela poesia e suas inúmeras qualidades para sobreviver em sua nova realidade e mostrar seu valor.

Ela é o tipo de pessoa que acredita no próximo e mesmo com tudo o que já passou, Anne sempre tem algo de belo a dizer. Com colocações um tanto dramáticas e por vezes até impertinentes, a ruivinha enxerga o mundo com olhos otimistas e sonhadores, e um dos grandes méritos da trama esta justamente em abordar a realidade pelo olhar lúdico da protagonista.

 

 

Porém, ao mesmo tempo em que somos apresentados a beleza da série e suas paisagens deslumbrantes, também assistimos a cenas muito cruéis, quando  Anne se depara com colegas de sala de aula extremamente preconceituosos e perversos.

Anne não entende o que pode haver de errado com ela, já que é uma criança perfeitamente normal, e por esse motivo, a menina luta bravamente para provar que merece estar na nova cidade, tenta conquistar a todos e fazer novos amigos com sua perspicácia e inteligência poética. Enquanto nós aqui do outro lado da tela, ficamos apenas torcendo para que tudo de certo com ela.

Em meio a todo o turbilhão de novidades, acompanhamos ainda o começo do que promete ser o romance mais fofo do mundo, entre nossa tagarela protagonista e seu colega de sala, Gilbert Blythe.

A relação dos dois começa um pouco conturbada, uma vez que ambos são alunos competitivos e buscam sempre superar um ao outro nas atividades escolares.

Porém, fora a concorrência em sala de aula, Gilbert enxerga em Anne muito além de seus cabelos vermelhos e suas sardas. Ele é um dos poucos que a trata de igual para igual, sem depreciá-la ou desmerecer seus talentos. Pelo contrário, ele é grato por conhecer alguém tão sagaz quanto ele em muitos aspectos. É uma lindeza de amizade, minha gente!

Baseada na obra Anne de Green Gables, da autora Lucy Maud Montgomery, o livro é considerado um dos maiores clássicos da literatura canadense. Foi publicado em 1908 e chegou ao Brasil por volta de 1939 pela Companhia Editora Nacional. A emocionante história de Anne teve tanto sucesso que inicialmente tornou-se uma saga de seis livros, e atualmente divididos em uma trilogia, foi publicado no Brasil pela editora Pedra Azul.

Curiosamente, a série exibida hoje pela Netflix não é a primeira adaptação do livro, talvez seja a mais famosa sem dúvida, mas existiram outras, como no ano de 1919 quando foi adaptado para um filme mudo, e em 1985, quando virou uma minissérie também muito popular.

Com um total de 17 incríveis episódios, Anne with an E, conta no momento com duas temporadas de puro encanto e doçura.

Sábia e poética, Anne Shirley nos ensina a sonhar, nos leva para seu mundo de fantasia e nos mostra como conseguiu superar as adversidades e transformar sua trajetória, com a ajuda de sua vasta imaginação e de seus amados livros. Série recomendadíssima, assistam!

27 jun, 2018

Goblin

Título Original: Goblin: The Lonely and Great God

Título no Brasil: Goblin

 Emissora: TvN

 Gênero: Romance/Fantasia

 Ano de Lançamento: 2016

Sinopse: Nos tempos antigos, Kim Shin era um general invencível, mas o jovem rei tinha ciúmes de sua grandiosidade e o mata. Kim Shin se torna um Dokkaebi (Goblin), sendo agora imortal. A princípio ele pensa que isso é uma benção, mas logo descobre que trata-se de uma maldição. Kim Shin tem esperado 900 anos por uma noiva que vai acabar com esse infortúnio.
Em uma noite, ele salva uma mulher grávida que estava destinada a morrer. A bebê é chamada de Ji Eun Tak e quando ela completa 9 anos, sua mãe morre. A menina vê fantasmas e conversa com eles constantemente.
Nos dias atuais, Eun Tak é uma estudante do ensino médio, e escuta dos fantasmas que ela é a noiva do Goblin. Enquanto isso, Kim Shin conhece um Ceifador e coincidentemente acabam morando na mesma casa.

Goblin é aquele tipo de história que você sabe que vai se emocionar em algum momento, mas não sabe bem quando vai cair a primeira lágrima. Afinal, como expressar em palavras todas as vezes que meu coração acelerou, sofreu e se aqueceu em cada cena desse drama incrível?

Com paisagens encantadoras e locações belíssimas, Goblin vai contar a trágica história de Kin Shin, um fiel general que em decorrência de intrigas e jogo de poder, é assassinado a mando do rei, transformando-se assim em um Goblin, imortal.

Passados novecentos anos de sua existência na terra, o ser imortal esta em busca de sua noiva, pois seria a única a acabar com seu sofrimento, ceifando sua vida eterna.

Porém, nada nesse drama é tão simples quanto parece. Porque Kin Shin, de posse de seu poder, gosta de interferir na vida dos humanos, seja brincando de cupido ou simplesmente guiando os passos das pessoas.

E foi assim que ele finalmente encontrou sua noiva. Quando em uma noite fria, uma moça é atropelada e a beira da morte, clama por socorro. O ser imortal, ouvindo sua suplica resolve ajudar, por ela e pela filha que espera em seu ventre.

O que o Goblin não sabia, é que ao salvar aquela moça, ele mudou seu destino para sempre. Pois ela, trazia dentro de si, alguém que poderia salvá-lo de sua triste sina imortal e finalmente libertá-lo de anos de sofrimento.

Quando a criança, que recebeu o nome de Ji Eun Tak, completa 9 anos de idade, sua mãe termina sua missão aqui na terra e finalmente morre. O que deveria ter acontecido anos atrás, quando seu destino foi abruptamente alterado por Kin Shin.

Apesar da saudade que sente de sua mãe, Eun Tak cresce de forma saudável e vive sua vida discretamente, suportando os maus tratos da família de sua tia. Uma ambiciosa mulher que só pensa em explorar a sobrinha e não mede esforços para conseguir dinheiro.

Nessa fantasia surreal, temos ainda a figura do Ceifador. Um ser igualmente imortal que visa encaminhar as almas para o céu.

Tudo nessa história tem seu encanto, e a maneira como as coisas se encaixam é perfeita! Tudo vai fazendo sentido, é uma história onde protagonistas e antagonistas tem seu lugar, e cada um cumpre de maneira excepcional seu papel.

Com paisagens estonteantes e trilha sonora perfeita, Goblin é um K-Drama lindo que trata de maneira sensível temas fortes como a morte e a imortalidade,   e nos ensina lições importantes sobre fé, amizade, amor e compaixão. É lindo demais! Recomendadíssimo!

05 jun, 2018

The Good Wife

Título Original: The Good Wife

Título no Brasil: The Good Wife – Pelo Direito de Recomeçar

Criadores: Robert King e Michelle King

Gênero: Drama

Ano de Lançamento: 2010

Sinopse: A série narra a história de Alicia Florrick, uma dedicada esposa e mãe de família que após ser humilhada publicamente em decorrência de escândalos sexuais e de corrupção envolvendo seu marido, o procurador Peter Florrick. decide retomar a carreira de advogada.

Alicia Florrick, que era apenas uma dedicada esposa e mãe, vê seu mundo devastado por tablóides sensasionalistas, quando seu marido, o procurador Peter Florrick é preso em decorrência de escândalos sexuais e políticos.

Diante de todo o recente caos instaurado em sua vida, Alicia decide então, retomar sua carreira de advogada, estagnada há 13 anos.

Em seu retorno, ela descobre que um antigo colega de faculdade possui uma firma de advocacia e resolve se candidatar a um cargo.

No entanto, não será tão fácil para ela recomeçar, pois a preterida vaga também esta sendo disputada pelo novato Cary Argos, um advogado ambicioso que fará de tudo para conseguir o que quer.

 


A série tem personagens bem interessantes, como Eli Gold, chefe de gabinete da campanha de Peter. Eli vê em Alicia uma mulher com forte apelo político e muito carisma, e tenciona usar esses atributos a favor de Peter, almejando angariar votos para uma futura candidatura ao governo do Estado.

Temos ainda, Kalinda Sharma, detetive particular da firma de advocacia de Will Gardner, Kalinda desvenda com maestria os casos que lhe são atribuídos, ela é sensacional! Na minha opinião, a melhor personagem da série.

Alicia Florrick foi uma protagonista singular, e mesmo com seu temperamento instável ao longo das 7 temporadas, ela conquistou minha simpatia e até minha admiração em alguns momentos, poucos, mas devo admitir que a personagem tem o seu valor.

The Good Wife é a história genuína de uma esposa traída que tenta refazer a vida e criar os filhos da melhor maneira possível, sendo muito bem sucedida no que se propôs. Prova disso são os inúmeros prêmios recebidos pelas atrizes Julianna Margulies e Archie Panjabi, intérpretes de Alicia Florrick e Kalinda Sharma, dentre eles o Emmy Award e o Globo de Ouro de melhor atriz e atriz coadjuvante.

Sentirei falta da série e mesmo com toda a ambição e prepotência que envolvia a esfera jurídica em muitas cenas, The Good Wife me ensinou que devemos lutar apesar de tudo e por pior que esteja a nossa vida, não devemos nos acomodar.

Uma boa notícia para os fãs que ficaram órfãos com o término da série, é que já existe um spin-off, de nome The Good Fight, estrelado pela talentosíssima Cristine Baranski, intérprete de Diane Lockhart.

08 maio, 2018

Jugglers

Título Original: Jugglers

Título no Brasil: Malabaristas

Emissora: KBS2

Gênero: Comédia/Romance

Ano de Lançamento: 2017

Sinopse: Jwa Yoon Yi viveu sua vida com uma atitude passiva. Ela tem um espírito de devoção e obediência. Nam Chi Won recusa os interesses de outras pessoas e os de desenvolver relacionamentos. Eles se encontram no trabalho como chefe e secretária.

Jwa Yoon Yi, interpretada pela graciosa atriz Baek Jin Hee, é uma secretária dedicada, que em decorrência de um mal entendido é transferida de setor e precisa lidar com um novo chefe egocêntrico e ranzinza.

Interpretado pelo lindo e talentoso Choi Daniel, Nam Chi Won é o diretor administrativo da empresa que Yoon Yi trabalha. Introvertido e misterioso, o novo chefe de Yoon Yi em princípio apresenta-se frio e calculista, mas, no decorrer dos episódios vamos descobrindo que existe uma razão para seu temperamento difícil, que sua personalidade foi moldada a partir de acontecimentos de seu passado e compreendemos então algumas de suas atitudes intempestivas.

O drama tem esse nome “malabaristas” para justificar a eficiência e dedicação dos funcionários de escritório, que sempre estão onde seus chefes precisam.

Esses funcionários são verdadeiros workaholics, sempre prontos a prestar o melhor serviço para os seus superiores, muitas vezes deixando a própria vida um pouco de lado. E a personagem principal desse drama, Yoon Yi é exatamente assim.

Além da relação Chefe x Secretária, por uma incrível coincidência teremos ainda a relação Proprietária x Inquilino. Que ocorre quando Chi Won precisa de um lugar para morar e encontra o anúncio de que Yoon Yi estaria alugando um quarto. Momentos que renderam ótimas cenas cômicas e fofinhas entre os protagonistas.

Achei muito linda a construção do romance dos personagens principais. Como Yoon Yi com seu jeitinho todo especial vai conseguindo derreter o coração gelado de Nam Chi Won, compreendendo que seu comportamento arredio e esquisito, se deve a um passado traumático e cheio de sofrimento.   

Esse kdrama foi uma grata surpresa, pois confesso que não esperava muito dele não. Queria algo para relaxar e encontrei uma história cheia de lições de vida, com passagens engraçadíssimas, cenas hilárias, um casal protagonista fofíssimo e personagens secundários com histórias interessantes que valeram super a pena os 16 episódios da série. 

Repleto de clichês fofos e personagens cativantes, Jugglers é um drama leve e divertido sobre romance de escritório, que vai arrancar boas risadas e alguns suspiros dos apaixonados de plantão.