mm1 mm2 mm3mm4 mm5 mm6 mm7


30
mar 2015

ARQUIVADO EM: Literatura

After_Depois_Da_Verdade_CAPAAfter – Depois da verdade #2
Autor:  Anna Todd
Editora: Paralela
Número de páginas: 632
Avaliação:  4/5

Sinopse: After – Depois da Verdade – Depois de bater a marca de um bilhão de acessos na plataforma de leitura Wattpad, a série After vira o novo fenômeno editorial. No segundo livro, Tessa tenta esquecer Hardin, o jovem caótico e revoltado que partiu seu coração em vários pedaços. Mas ela está prestes a descobrir que alguns amores não podem ser superados. Como apagar da memória as noites apaixonadas em seus braços, ou a eletricidade de seu toque? Hardin sabe que cometeu o pior erro de sua vida ao ter magoado Tessa tão profundamente. Ele não acha que merece tê-la de volta, mas se recusa a deixá-la partir. Neste livro, Hardin vai lutar com toda a sua força para reconquistar o grande amor da sua vida. Ao longo do caminho, os seus mais profundos segredos serão revelados. Depois da verdade, será que o amor de Tessa e Hardin resistirá?

Se você ainda não leu o primeiro livro da série, cuidado, este post pode conter spoilers!

O livro começa de forma que o leitor relembre o final do primeiro. Quando é revelado à Tessa a aposta que foi feita em torno dela, de seu relacionamento com Hardin. Tessa acaba voltando pra casa da mãe, mas não aguenta permanecer por muito tempo. Aqui abro um parênteses pra perguntar: só eu acho a mãe dela uma bruxa (insira aqui o palavrão que quiser)?

Como o clima por lá não é dos melhores, Tessa vai pra um hotel, mas não tem muita grana pra se manter e nem está com todas as suas coisas, a maioria foi deixada no apartamento onde ela e Hardin estavam morando. Ela resolve ir até lá pra pegar tudo, quando é surpreendida por Hardin e a mãe dele, que chegou da Inglaterra pra passar uns dias com eles, e não tem conhecimento que os dois terminaram. Os dois resolvem esconder a briga e acabam convivendo alguns dias. Essa é a deixa para que se reconciliem.

“Não posso prometer que não vou te magoar de novo, mas posso jurar que vou te amar até o dia em que morrer. Sou uma pessoa terrível, e não mereço você, mas espero que me dê a chance de recuperar sua fé em mim. Lamento a dor que causei, e entendo se você não puder me perdoar. “

Mas quem leu o primeiro livro sabe como funciona o casal Tessa x Hardin. Os dois brigam o tempo todo. Hardin é um imbecil na maior parte do tempo, porque fala os piores palavrões existentes no planeta, mas ainda assim (pelo menos eu), é impossível odiá-lo.

Neste livro, mesmo que eu ainda o ache extremamente grosseiro, sinto que ele não esconde mais todo o sentimento que tem por Tessa. Porque no primeiro livro, ele sentia dificuldade em expor (se expor) com ela em público – a não ser quando rolavam os barracos entre os dois – e neste livro, ele não tem problemas em andar com ela de mãos dados, em demonstrar o amor (louco) que sente por ela.

Achei que Tessa está menos imatura, menos boba. No primeiro livro sentia muita raiva dela, por ela se sujeitar a tudo o que Hardin dizia e depois voltar com o rabo entre as pernas, em nome do amor. Ok. Entendo que quando se ama, a pessoa passa por cima de muita coisa, mas Tessa era boba demais. No segundo livro, ela é mais durona, consegue se manter firme quando pensa em ficar longe de Hardin e em alguns momentos dá vários ultimatos e se mantém firme.

Mas o livro basicamente gira em torno dessas brigas. São 632 páginas de muita gritaria, baixaria e reconciliações. Porém, estava comentando com algumas amigas que a autora consegue ser sensacional em todas as 632 páginas, porque as brigas giram em torno dos mesmos motivos, mas não são todas idênticas. Será que me fiz  entender? Tem briga o tempo todo, mas isso não torna o livro cansativo. Pelo contrário, a autora se superou em escrever cada uma delas.

A narrativa acontece em primeira pessoa, intercalando entre Tessa e Hardin em capítulos curtos. É impossível parar de ler, é viciante. O tempo todo eu torcia pra que os dois se acertassem, mas ainda tem muita água pra rolar nessa história, porque vem mais dois livros por aí!

Hardin ainda apronta várias. Brigas com o pai, segredos (terríveis) do passado, que ele esconde de Tessa e que são revelados neste tempo que a mãe dele passa com eles.

“Quando você aceita mentiras demais, fica difícil encontrar o caminho de volta para a verdade”.

Só não dei 5 estrelas por um único motivo: estava lendo avidamente e quando viro a página……ACABOU O LIVRO. Gente, como assim? Como você pode fazer isso com a gente, Anna Todd???? Sério gente, fiquei tão irritada com a autora naquele momento, que minha vontade era mandar uma mensagem pra ela via twitter reclamando do final hahahaha. Mas claro, o final não poderia ser diferente. Tinha que ter outra bomba pra deixar todos nós ansiosos pelo próximo livro. E não sei vocês, mas eu, mal posso esperar.

Se você leu o primeiro livro, não espere mais pra ler “After – Depois da verdade”, você vai amar. =)

Leia a resenha do primeiro livro aqui!



23
mar 2015

ARQUIVADO EM: Literatura

odesafioO desafio
Autor:  Rachel Van Dyken
Editora: Suma de Letras
Número de páginas: 360
Avaliação:  4/5

Sinopse: O Desafio – Como vai? Quer dizer, faz tanto tempo!”
Na verdade, fazia onze meses, uma semana e cinco dias. Mas quem é que estava contando? Não ela.
Jake Titus é rico demais, bonito demais e arrogante demais: qualidades que, anos antes, fizeram Char Lynn viver com ele a melhor noite de sua vida — e em seguida a pior manhã, quando ele a dispensou. Agora terão que se reencontrar no casamento de Kacey, a melhor amiga dos dois. Seria uma situação estranha, mas suportável… Se vovó Nadine não tivesse sido desafiada a uni-los.
Como padrinho e dama de honra dos noivos, Jake e Char têm que passar cada vez mais tempo juntos. Ele é um galinha mimado, e ela é uma garota maluca. Então por que não conseguem resistir um ao outro?
Quando Jake para de se comportar como um babaca e começa a agir como o homem que Char sempre teve esperança de que ele pudesse ser, fica cada vez mais difícil lembrar que ele já a magoou. E agora Jake vê nela tudo que sempre quis — só precisa fazer Char acreditar nisso.

Char sempre foi apaixonada por Jake. Desde criança ele faz parte dos seus sonhos. Mas ela sempre foi “estranha”. A que sempre era motivo de risos por parte das amigas. Porém, o tempo passa e os dois seguem caminhos diferentes, até que se encontram e passam uma única noite juntos. Sim. Porque quando acorda no dia seguinte, Char percebe que Jake havia ido embora e deixado um bilhete agradecendo pela noite que passaram juntos.

Char continua vivendo sua vida de jornalista, com seu sonho de virar repórter. Até que os dois inevitavelmente se encontram porque são convidados para serem padrinhos de Kacey e Travis. Com isso, vão ter que passar um tempo juntos. Como Char vai conseguir suportar a arrogância de Jake? Porque sim, Jake é rico, mimado, arrogante e muito seguro por saber que exerce um grande poder sexual sobre as mulheres.

Porém, ele não contava com a “intervenção” de vovó Nadine, que aparece com o desafio de uní-lo à Char.Será que isso tem como acabar bem?

O Desafio é o livro que precede A Aposta (resenha aqui), primeiro livro da série Aposta. E adorei a forma como a autora de uma certa forma nos fez participar um pouco mais da vida de Kacey e Travis, personagens do primeiro livro. Mas confesso que me apaixonei ainda mais pelo casal deste segundo livro: Char e Jake. Mesmo Jake tendo se mostrado um chato no começo do livro, isso acabou mudando no decorrer da leitura.

A história é narrada em terceira pessoa, pelos dois personagens e temos também participação de Kacey e Travis. Adoro esse tipo de narrativa, porque sinto que conhecemos o “íntimo” de cada personagem, o que realmente sentem, pensam sobre tudo o que se passa na história.

E o que dizer sobre vovó Nadine? Assim como no primeiro livro ela arrasou em O Desafio. Porque ela é inteligente, divertida e mesmo no auge dos seus mais de 80 anos é toda feminina e sexy. Ri demais em todas as cenas em que ela participa. Com certeza, a personagem foi essencial para que a história se tornasse tão boa. Vovó Nadine foi uma tacada de mestre da autora, e espero que ela também participe do próximo livro da série.

O livro é um romance leve e divertido. A autora escreve de forma com que a gente se sinta atraído pelos personagens que são apaixonantes e engraçados. Recomendo muito a leitura.



9
mar 2015

ARQUIVADO EM: Literatura

CAPA-Por-lugares-incríveisPor lugares incríveis
Autor:  Jennifer Niven
Editora: Seguinte
Número de páginas: 336
Avaliação:  4/5

Sinopse: Por Lugares Incríveis – Dois jovens prestes a escolher a morte despertam um no outro a vontade de viver.
Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.
Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

A sinopse praticamente resume o livro todo. Violet carrega uma tristeza enorme pela perda da irmã em um acidente de carro em que ela estava junto. De garota popular, que namorava o menino mais lindo (e também) popular da escola, ela se torna uma garota introspectiva e não vê a hora do ano letivo terminar.

Finch é o garoto estranho. O que sofre bullying por ser “esquisito”, é chamado de aberração e pesquisa uma forma de cometer o suicídio “perfeito”. E um dia eles se encontram no alto do prédio da escola. Os dois com a intenção de pular. Mas Violet está bem mais perto disso e Finch a salva. Porém, como Violet é a garota popular, ela passa a ser considerada uma heroína, porque todos pensam que ela foi quem salvou Finch e não o contrário.

Na sala de aula, acabam formando uma dupla para o trabalho de geografia. Eles precisam visitar lugares incríveis no estado onde residem. E com isso o dois se aproximam ainda mais e começam a viver uma história juntos.

Confesso que quando comecei a ler o livro, estava achando enfadonho. Mas à medida, que fui percebendo o que realmente se passava com Finch, a autora me conquistou.

A história é extremamente triste. Fala sobre violência doméstica, depressão, bullying…enfim, inúmeros problemas que pessoa nenhuma no mundo deveria enfrentar, muito menos um adolescente.

A narração é intercalada entre os pontos de vista de Finch e Violet, o que faz com que o leitor conheça a fundo os dois personagens, seus medos, suas aflições. Os diálogos entre os personagens são impressionantes, intensos, muitos deles de tirar o fôlego.

Mesmo a autora tendo mexido com temas muito fortes, soube fazer isso com maestria. Ela conta que este é seu primeiro livro para jovens leitores. E o que também me tocou bastante, foi o fato de que de uma certa forma, o livro foi inspirado em acontecimentos de sua vida real.

Por lugares incríveis é um livro para fazer pensar sobre a vida. Sobre aproveitar todos os momentos da melhor forma possível. É uma leitura muito triste, com um desfecho que talvez não agrade a todos (caso esperem um final feliz), mas que recomendo muito.



12
jan 2015

ARQUIVADO EM: Literatura

homemperfeitoO homem perfeito

Autor: Vanessa Bosso

Editora: Novo Conceito

Número de páginas: 224

Avaliação: 4/5

Sinopse: Melina teve alguns relacionamentos ruins, outros péssimos…
Mesmo assim, ela não desiste: um dia ainda vai encontrar alguém que a complete e que entenda algumas manias fofas que ela tem como comprar mais sapatos do que pode guardar ou tomar uma multa ou outra por excesso de velocidade. Ela faz a sua parte escrevendo um pedido ao universo, no qual descreve esse ser incrível nos mínimos detalhes. Agora é só esperar, certo?
Melina não imagina, porém, que esse presente dos céus já existe, mas foi parar nos braços de uma mulher in-su-por-tá-vel.
O que fazer quando o destino insiste em brincar com a sua paciência?

Depois de uma leitura tensa, resolvi pegar um livro “leve”. E como me diverti com esse livro!

Melina tem 28 anos e uma lista de relacionamentos mal sucedidos. É traída por TODOS os namorados que arruma. E desta vez, não foi diferente. Foi traída pelo atual namorado e chefe, que se tornou ex-namorado e ex-chefe, após ter sido agredido por ela, ao se descobrir traída. Sem emprego e sem dinheiro, ela resolve voltar para a casa do pai e dos avós, que moram em Paraty e administram uma pousada dos sonhos.

Quando Melina volta à sua cidade natal é que as coisas ficam claras, tudo começa a se encaixar e ela percebe que todas as traições das quais é vítima, fazem parte da tal “Lei do Retorno”. Por ter traído seu primeiro namorado, Bernardo, que aos 17/18 anos, era um menino franzino e “sem graça”, quando ela deixou Paraty, para estudar em São Paulo.

E Melina descobre isso tudo, quando reencontra Bernardo. Que está lindo, musculoso, másculo e irresistível. O homem perfeito! Mas Bernardo está de casamento marcado com nada mais nada menos que Samantha, inimiga de Melina desde a infância. E é aí que Melina cai na real e começa a notar o que perdeu, e que ainda ama Bernardo.

Confesso que no começo achei a personagem (que tem 28 anos) imatura e irresponsável pra idade. Algumas partes do livro também soaram meio irreais, como por exemplo, colocar 220 e tantos – não me lembro exatamente – pares de sapatos, DENTRO DE CAIXAS, em um carro, mesmo que o carro seja enorme.

Mas aos poucos a personagem e suas aventuras e desventuras foram me conquistando. Amei Nauane, a melhor amiga de Melina. E também Espírito, seu amigo gay. Os personagens são todos bem trabalhados, não apenas os amigos de Melina conquistaram minha simpatia, mas também seus avós, um casal de velhinhos super fofos. Outra coisa que chama a atenção é a amizade, a relação de confiança entre Melina e seu pai.

“O homem perfeito” é um chick-lit nacional, muito engraçado, com capítulos curtos e isso torna a leitura muito rápida e agradável. A escrita da autora é super divertida, nunca tinha lido nada dela e estou doida para ler outros livros.

Então, se você pretende ler um livro “leve”, divertido e dar boas risadas, recomendo muito “O homem perfeito”. 😉



1
dez 2014

ARQUIVADO EM: Literatura

Aconteceu em Veneza – Evie Dexter #2 
Autor: Molly Hopkins

Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 464

Avaliação: 4/5

Sinopse: Bem-vindo a Veneza, a Cidade do Amor. Ele traiu, mas foi uma única vez! Evie Dexter prometeu perdoar seu noivo, Rob e todos os esforços para absolvê-lo de seus pecados estão valendo a pena: nos últimos 10 dias, ela só o chamou de cafajeste 11 vezes. Graças aos céus, sua carreira de guia de turismo está indo muito bem. Evie já conheceu a elegante Dublin, a estilosa Marrakech e a descolada Amsterdã. Quando é convidada para visitar, com todo o luxo e glamour, a sensual cidade de Veneza, com seu vinho delicioso e os italianos impetuosos, ela agarra a oportunidade com unhas e dentes. Se você está à procura de romance, já encontrou o seu destino: embarque em Aconteceu em Veneza, viaje com Evie e tente responder a esta pergunta: o que você faria se estivesse no lugar dela?
Se você não leu o primeiro livro “Aconteceu em Paris” (resenha aqui), cuidado! Esta resenha pode conter spoilers.
Depois de Evie ter perdoado a traição de Rob, e de ter passado um tempo sofrendo e deixando seus amigos loucamente preocupados, ela decide aceitá-lo de volta, perdoando e aceitando seu pedido de noivado.
Rob, que no primeiro livro era um doce de pessoa, neste segundo livro passou a ser um chato e grosseirão com a melhor amiga de Evie. Mesmo com Evie, ele se tornou autoritário demais, dando ordens o tempo todo, querendo proibi-la de trabalhar no bar do Nikki (seu amigo) e querendo que ela se desfaça do apartamento que até então, dividia com sua amiga Lulu.
E quando Evie menos imagina, lá vem mais uma bomba! Rob apronta mais uma. Na verdade, ele sempre escondeu de Evie, um grande detalhe, o que faz com que mais uma vez, ela se sinta arrasada.
É neste momento que surgem os amigos, que fazem de tudo para tirá-la mais uma vez, do fundo do poço.
Neste livro, tem a presença de John, um milionário super temido por todos na empresa onde Evie trabalha, que de uma certa forma a adota. Cuida muito bem dela. Confesso que fiquei meio “desconfiada” do interesse de John por ela, principalmente pelo fato de ele a cobrir de presentes.
Mas também foi nesse momento que senti um pouco de raiva de Lulu. Porque mesmo que se preocupe muito com Evie, ela a instiga para que se jogue de cabeça em um relacionamento com John, interessada em seu dinheiro. Achei que neste momento, ela foi super insensível com Evie, que ainda estava muito frágil por conta de tudo o que aconteceu com Rob.
E então, de uma forma inesperada, Nikki entra em cena se relevando apaixonado por Evie. Confesso que no primeiro livro, ao ver a forma carinhosa com que ele a tratava, achava que ele tinha uma quedinha por ela, mas não imaginei que a autora fosse seguir por esta linha no segundo livro. E foi nisso que o livro me ganhou.
Gostei muito da forma como a autora tramou o encontro de Nikki com Evie em Veneza. Depois, no final do livro, um dos amigos revela a ela quem colaborou para que isso acontecesse. Achei muito legal a forma como fizeram para que o encontro entre eles se realizasse e Nikki pudesse se declarar.
Não sei se a autora vai escrever mais livros sobre a série. Acho que esse segundo livro está de bom tamanho. Mesmo o título do livro sendo “Aconteceu em Veneza”, o tema do livro só faz sentido em quase mais da metade da leitura. Até então, a história se passa em Londres.
A capa deste segundo livro está menor pior que a primeira. Porque menos pior? Porque ainda acho que a montagem da capa não faz jus à história.
Mas é um livro que vale a pena ser lido. Tem drama, tem diversão. É um chick-lit super divertido, com personagens super engraçados. Alguns a gente sente vontade de socar (como foi o caso do Rob), mas que são necessários para que a trama se torne perfeita. Indico a leitura!



19
nov 2014

ARQUIVADO EM: Literatura

Wild Cards #1 

Autor: Simone Elkeles
Editora: Globo Livros
Número de páginas: 360 | Skoob
Avaliação: 4/5

Ashtyn Parker já está acostumada a ser abandonada, e aprendeu a não se deixar envolver demais em nenhum relacionamento. Quando sua irmã mais velha volta para casa, depois de dez anos, com um enteado a tiracolo, ela não quer saber de nenhum dos dois. O que Ashtyn não esperava é que o tal garoto mal-encarado e sem nenhum limite seria também… Irresistível. Depois de ser expulso do colégio interno em que estudava, Derek Fitzpatrick não teve outra escolha senão ir morar com a esposa de vinte e poucos anos de seu pai, que está viajando pela Marinha. Além de ter que aturar a madrasta, ele recebe a notícia de será obrigado a se mudar da Califórnia para sua cidade natal, Illinois. A vida não tinha mesmo como ficar pior… Ashtyn se esconde atrás de uma fantasia da vida perfeita: boa aluna, a única menina – e capitã! – do time de futebol americano da escola e namorada do quarterback promissor. Tudo parecia um conto de fadas. Ainda assim, ela se sente deslocada, e tem um plano para deixar tudo pra trás e correr em busca da bolsa de estudos em alguma faculdade bem longe de sua vida atual. Tudo o que Derek menos quer é participar de mais um drama familiar – já bastam os seus. Agora, ele se vê preso a uma casa estranha, com pessoas que não conhece e em uma cidade bem diferente do que está acostumado. O que ele não esperava era que aquela garota briguenta e fã de junk food seria capaz de mexer tanto com seus sentimentos. Ainda mais ele, tão acostumado a descartar meninas por aí. Para azar – ou sorte!? – de Ashtyn e Derek, o destino ainda guarda mais uma reviravolta na manga. Mesmo com hábitos, ideias e sonhos completamente opostos, um desejo incontrolável surge entre os dois e, juntos, eles enfrentarão o desafio de vencer os preconceitos e os tabus da cidade em que vivem, além de seus próprios medos, para se entregarem completamente a uma paixão avassaladora.

Que leitura delicia. Gostei tanto que terminei no mesmo dia. Simone Elkeles tem o dom. 🙂
Ashtyn Parker sabe se virar sozinha, e não precisa de ninguém. Ela namora o famoso quarterback do time do time de futebol americano da escola e está bem empolgada, pois além de ser a única mulher do time, Ash acaba de ser escolhida como capitã da equipe de futebol americano. Tudo parece estar dando muito certo. No entanto, quando sua irmã, Brandi, retorna para casa grávida, com um filho pequeno e um enteado a tira colo, o mundo da garota vira de cabeça para baixo.
Derek Fitzpatrick adora fazer “pegadinhas”, ele não mede esforços e sempre tem as melhores ideias. Mas, sua última ideia não teve um bom resultado, e ele acabou sendo expulso do ótimo colégio que frequentava. Como seu pai trabalha na Marinha e estará no mar durante muitos meses, ele é obrigado a acompanhar sua madrasta até Chicago, já que ela resolveu voltar para casa do pai durante a ausência do marido. O problema é que sua madrasta é irmã de Ashtyn, a garota mais irritante, e mais sexy, que ele já conheceu.
O plano de fundo da história é clichê, Derek e Ash se evitam, insistem em dizer que não querem nada um com o outro, mas a química é imensa. Além disso, o livro é muito mais do que parece ser.

“Eu queria poder controlar minhas emoções, e aperto bem os olhos e os forço a ficarem secos. Mas não posso. Lágrimas silenciosas correm pelo meu rosto até o travesseiro.

Amor não correspondido é um saco.”

Ashtyn foi abandonada pela mãe, e depois pela irmã mais velha, quando ainda era uma garotinha. A falta da figura materna fez com que ela se tornasse uma garota durona e independente. Jogar futebol foi uma maneira, frustrada, de chamar a atenção do pai. Por sorte ela é boa no que faz e acredita ter futuro. Derek é brincalhão e divertido, mas existe muita mágoa e culpa na história do garoto, e aos poucos vamos descobrindo o que de fato aconteceu.

A narrativa intercala o ponto de vista de Derek e Ash, nos dando uma visão ampla de tudo. Simone Elkeles fala sobre preconceito, abandono, amizade, amor, família e perdão, – tudo isso de forma fluída e leve. Me apaixonei pelos amigos de Ash, seus companheiros de equipe, queria fazer parte da mesma turma. Os personagens secundários são ótimos, o que me animou bastante para o próximo livro da série, que terá outros protagonistas. A beleza da trama é o quanto Derek e Ash podem fazer um pelo outro, o quanto esse amor pode ajudá-los a curar as feridas e seguir em frente. Dei risada e me diverti muito com os diálogos inteligentes dos personagens. Lamentei apenas que uma das melhores personagens só apareceu no final, a avó de Derek é sensacional. Minha única crítica foi o final, achei que foi um tanto corrido, para um livro que se desenvolvia tão lindamente. Não fiquei frustrada nem nada, só achei que poderiam ter mais algumas páginas, a leitura estava realmente gostosa. =D

Simone Elkeles sabe bem como criar personagens carismáticos e intensos, Química Perfeita é um exemplo disso. Amor em Jogo é uma leitura mais leve, mas mesmo assim tão cativante quanto. Ótima aposta da Editora Globo Livros, já estou ansiosa pelos próximos livros!Amor em Jogo é o primeiro livro da série Wild Cards, que vai girar em torno dos jogadores do time de futebol americano. O segundo livro sairá provavelmente ano que vem, nos EUA.


Leitura recomendada! 



17
nov 2014

ARQUIVADO EM: Literatura
AfterAfter #1 

Autor: Anna Todd

Editora: Paralela
Número de páginas: 616
Avaliação: 4/5
Sinopse: Depois de bater a marca de um bilhão de acessos na plataforma de leitura Wattpad ao transformar os integrantes da banda One Direction em personagens de uma história de amor sexy, a série After vira livro e promete ser o novo fenômeno editorial. No primeiro livro, Tessa, de 18 anos, sai de casa, onde mora com a mãe, para ir para a faculdade. Até então sua vida se resumia a estudar e ir ao cinema com o namorado doce que conheceu ainda criança. No primeiro dia na faculdade, onde ela passa a dividir um quarto com uma amiga que adora festas, Tessa conhece Hardin, um jovem rude, tatuado e com piercings que implica com seu jeito de garota certinha. Logo, no entanto, os dois se envolvem e Tessa, que era virgem, vê sua sexualidade aflorar. Hardin é inspirado em Harry Styles, um dos membros do One Direction. Os outros quatro músicos da banda Zayn, Niall, Louis e Liam também viraram personagens na trama. Tessa logo descobre que Hardin possui um passado cheio de fantasmas e os dois começam um relacionamento intenso e turbulento. Depois dele, ela nunca mais será a mesma. Os livros nasceram como uma fanfic do One Direction, a banda estrangeira mais popular na atualidade.
Comecei a ler este livro sem grandes expectativas. Menina toda certinha, que se apaixona por um cara rebelde, todo cheio de tatuagens e marrento. E claro, com um segredo do passado que é totalmente obscuro. Achei que fosse apenas mais um livro como tantos outros, um “mais do mesmo”. Mas me surpreendi com a história da Tessa e do Hardin.
Os dois se conhecem na faculdade, quando Tessa passa a dividir o quarto com Steph. No começo, Tessa começa a sentir uma enorme antipatia por Hardin, porque ele é irônico, e totalmente maldoso em seus comentários sobre suas roupas e sobre Noah, o até então, namorado de Tessa. Porém, com o tempo, os dois se sentem totalmente atraídos um pelo outro.
Tessa é virgem. Namora com Noah desde criança e quando chega perto de Hardin, toda sua sexualidade é aflorada. Ela deixa de ser a menina pudica e se torna uma mulher cheia de desejos. Mas, claro. Nem tudo são flores. Ela e Hardin brigam o tempo todo.
E esse foi o único ponto negativo do livro. Achei Tessa meio “mole”. Sempre voltando atrás, correndo atrás de Hardin quando os dois brigam. E minha nossa!!! Eles brigam o tempo todo.
Nesses momentos eu sentia uma pouco de canseira do livro, achei que a autora exagerou nas brigas, na quantidade de discussões entre os dois personagens principais. Mas tirando isso, achei o livro perfeito.
São 616 páginas, mas que passam super rápido, porque a gente sente uma curiosidade absurda, em descobrir os segredos do passado de Hardin. O motivo pelo qual ele odeia tanto o pai (reitor da universidade que eles frequentam). Não achei o segredo tãoooooooooo grave. Na verdade, o que aconteceu é sim, bem grave, mas a forma como a autora colocou no livro, sei lá, ficou meio que em segundo plano. Mesmo a Tessa tendo chorado, se emocionado, ainda assim, não achei que a passagem foi intensa.
Mas o final….. é de tirar o fôlego. Foi algo inesperado. Imaginei mil e uma coisas, porque já haviam me falado que o final era forte, mas não estava preparada para o final que Anna Todd deu a este primeiro livro de uma série (se não me engano) de 6 livros. Isso mesmo! Seis livros. E segundo uma amiga, o segundo livro ainda nem começou a ser escrito pela autora. (Li em algum lugar que se trata de uma trilogia. Então acredito que a quantidade de livros, ainda não esteja definida).
Então haja ansiedade e sofrimento, aguardando pela continuidade.

After tem muitas cenas de sexo. E são cenas que achei bem críveis, porque mostra que Tessa realmente é muito inexperiente no assunto. São cenas cheias de detalhes, com Hardin em várias delas, a ensinando como “proceder”. E se ele é um grosseiro em grande parte do livro – durante as brigas com Tessa –  quando estão juntos, nos momentos mais intensos, ele é um doce, um fofo. Faz questão que Tessa se sinta à vontade e se solte, se sinta desinibida.

Os personagens são fortes. Mesmo os personagens secundários. Parece que todos possuem segredos que os rondam o tempo todo.
Como não sou acostumada a ler sinopses inteiras, não sabia que a autora se baseou nos integrantes da banda One Direction para escrever o livro. Li agora, quando comecei a estruturar a resenha. Também não sabia que a história começou a ser escrita no Wattpad. Foi realmente uma surpresa.

Mesmo sendo um livro longo, vale muito a pena. Indico muito!

*** Informação que recebi no Twitter, através do perfil da Editora Paralela:
” Só complementando: serão 4 livros, e o 2 acabou de sair nos EUA e chega aqui no começo de 2015″
Que maravilha! Ansiedade me define 😉



10
nov 2014

ARQUIVADO EM: Literatura

Sempre foi você
Autor:  Carrie Elks
Editora: Universo dos Livros
Número de páginas: 312

Avaliação:  4/5

Sinopse: Richard, nós tivemos um bebê. Londres, 31 de dezembro de 1999. Aos 17 anos, a britânica Hanna Vincent conhece o americano Richard Larsen: um estudante rico, encantador e sedutor que vai virar seu mundo de ponta-cabeça. Um relacionamento entre eles é improvável, já que vivem em mundos completamente diferentes. Mas aos poucos uma grande amizade vai surgindo e leva os dois a uma relação explosiva, cheia de paixão, amor e aventura. Emocionante e comovente, Sempre Foi Você é uma genuína história de amor. Você daria uma segunda chance ao amor da sua vida?
Hanna é uma adolescente gótica e classe média, quando conhece Richard, um rapaz de família rica. Mas os dois se tornam amigos logo de cara. Toda a família de Richard (com exceção de sua mãe) adora Hanna. E eles acabam tendo uma convivência muito grande desde adolescentes.
Após um relacionamento que deu errado, Hanna resolve assumir seu amor por Richard e eles passam a namorar. No momento em que parece que o relacionamento vai engrenar, a mãe de Hanna descobre que tem câncer no seio, que depois se espalha pelo corpo todo. É então que Hanna decide que tem que ficar ao lado da mãe até o fim. Como já está longe de Richard, quando sua mãe morre, Hanna fica completamente perdida, cai em depressão e vai embora, sem dar nenhuma explicação a Richard, a não ser uma carta.
Depois de alguns anos voltam a se encontrar. Richard está noivo de Meredith, mas ainda ama Hanna. Como antes. Muito mais que antes. Os dois ficam juntos e no dia seguinte, quando Richard vai terminar o noivado, fica sabendo que Meredith sofreu um acidente e precisa dele a seu lado, até que se reestabeleça. Richard pede a Hanna que prometa que vai esperá-lo pelo tempo que for, e ela promete que sim. Porém, quando descobre que está grávida e liga para dar a ele a notícia, é atendida por uma pessoa, que lhe dá uma notícia sobre a situação de Meredith, o que faz com que ela fuja novamente, sem contar a ele sobre o filho que espera.

A história de Hanna e Richard pode parecer um clichê, casal que não consegue ficar junto por conta de tantos desencontros, mas achei o livro tão bem escrito, que mesmo sendo uma história “simples”, se tornou uma história muito bonita e intensa.

Personagens marcantes, apaixonantes. Mesmo Hanna ter fugido de Richard por duas vezes, não a achei fútil. Os atos de Hanna, foram todos em nome do amor. Por querer eximir seu grande amor, de ter que decidir entre uma situação e outra.
O livro é curto e não dá vontade de parar de ler, para saber como vai ser o final. Será que Richard fica com Hanna e o filho deles? O final é muito bom. Tem um epílogo bem longo que dá um fechamento perfeito para história e todos os personagens, mesmo os secundários. A tradução está perfeita, o trabalho da Universo dos Livros está excelente.
Se você gosta de romance com uma pitada de drama, indico muito a leitura de “Sempre foi você” 😉



7
nov 2014

ARQUIVADO EM: Literatura

826 notas de amor para Emma
Autor:  Garth Callaghan
Editora: Leya
Número de páginas: 320

Avaliação:  4/5

Sinopse: Uma história de amor comovente de um pai por uma filha. Pouco depois de Emma completar 12 anos, seu pai, Garth Callaghan, descobriu que tinha câncer de rim. Determinado a fazer do tempo que lhe restava relevante, ele compilou diversos valores para auxiliar sua filha até a formatura do Ensino Médio.
Garth começou a escrever seus recados em guardanapos quando Emma ainda estava nos primeiros anos de escola. À medida que a filha foi crescendo, suas notas tornaram-se mais significativas.
826 notas de amor para Emma é um relato familiar inspirador, repleto de amor e sabedoria. No início de cada capítulo, Garth apresenta um dos recados de guardanapo para, em seguida, compartilhar uma história ligada àquela mensagem e à sua própria vida. Com olhar sensível e sábio, Garth consegue confortar os corações e tocar as almas dos leitores.
Partilho este livro porque nenhum de nós sabe quanto tempo ainda nos resta. Sim, nós caminhamos pelo planeta com a esperança de sermos invencíveis, mas todos nós sabemos que a vida pode ser tirada em qualquer instante. Eu tenho a dádiva de perceber que o fim está se aproximando. Posso reservar um tempo para fazer um balanço e dizer às pessoas que amo o quanto elas significam para mim. É a única coisa que importa. Sua casa, sua conta bancária, suas habilidades, sua profissão – nada disso importa. Tudo se resume aos relacionamentos duradouros que construímos. É isso. É tudo isso.
Já conhecia história de Garth meio “por alto”. Meu marido já havia comentado comigo sobre a história do homem, que ao se descobrir com câncer, resolveu deixar uma quantidade de recados em guardanapos de papel para a filha, até que ela se formasse no ensino médio.
Quando peguei o livro pra ler, esperava algo diferente. Sim, esperava que a história fosse escrito em formato de cartas, ou melhor, contendo os recados de Garth para a filha Emma. Fiquei meio decepcionada quando terminei, mas depois, percebi que não faria sentido. Como é que um livro poderia conter todos os recados deixados por Garth, sendo que eles são destinados à Emma e apenas à ela?
No finalzinho do livro, ela até faz um TOP 10 dos bilhetes nos guardanapos. Os que mais a emocionaram ou que a fizeram pensar sobre a vida, sobre a doença do pai, seu relacionamento com ele. Mas colocar todos os recados, realmente seria sem sentido.
A história é triste, porque é real e envolve muito sofrimento. Não tem como ser uma história feliz, tendo uma doença tão terrível como o câncer envolvida. Mas é uma história que fala de amor. Que mesmo sabendo que o final não será feliz para os envolvidos, fala sobre superação. Fala sobre manter viva a chama da esperança, sobre ter fé em Deus.
Fala sobre eternizar momentos. Sobre se fazer inesquecível. É um livro que nos  faz pensar na vida. Nos momentos que passamos com nossos entes queridos. E também os momentos que não passamos com eles.
O livro é intenso. Me emocionei em vários momentos, vendo o amor incondicional de Garth por Emma. Como deve ser terrível saber que não fará parte do futuro de um filho! Saber que os momentos junto de quem se ama estão se esgotando, têm tempo definido….
A atitude de Garth mobilizou a internet, as redes sociais e toda a mídia. As pessoas passaram a deixar bilhetes para família, amigos, conhecidos, até mesmo para desconhecidos.
Garth fala que Bilhetes de Guardanapo se tornou viral. Sim, Garth….se tornou um viral. Um viral de amor.
Em um momento do livro, Garth fala sobre não ter nenhum recado deixado pelo pai e se emociona muito quando a mãe, ao revirar a casa, encontra uma carta do pai para ele e para a irmã.
Nesse momento, me emocionei DEMAIS. Lembrando das cartinhas que minha mãe sempre escreveu pra gente e para as netas. Ela escrevia cartinhas, recadinhos em datas especiais, como aniversários, natal, dias das crianças, ou em datas não comemorativas também. Fiquei tão feliz por ter isso comigo, sobre a importância de ter algo guardado, palavras de amor de quem já se foi. E pretendo fazer o mesmo. Deixar recados para meus filhos, marido, amigos. Porque afinal, não sabemos o que acontecerá amanhã ou depois…
Faça aquele telefonema. Escreva aquele bilhete. Porque eu conheço muito bem a fragilidade da vida e sei o quanto é importante reservarmos um tempo para nos aproximar daqueles que amamos, enquanto ainda estamos aqui, enquanto ainda podemos.  
Tem livros que lemos e esquecemos. Tem livros que lemos e sempre nos lembramos. E tem livros que lemos, sempre nos lembramos e nos dão uma grande lição de vida, que o tempo passa muito rápido e que precisamos de alguma forma, mostrar às pessoas o quanto elas são importantes. 826 notas de amor para Emma é um desses livros.



31
out 2014

ARQUIVADO EM: Literatura

Boneca de Ossos
Autor:  Holly Black
Editora: Novo Conceito – #irado
Número de páginas: 224

Avaliação:  4/5

Sinopse: POPPY, ZACH E ALICE sempre foram amigos. E desde que se conhecem por gente eles brincam de faz de conta – uma fantasia que se passa num mundo onde existem piratas e ladrões, sereias e guerreiros. Reinando soberana sobre todos esses personagens malucos está a Grande Rainha, uma boneca chinesa feita de ossos que mora em uma cristaleira. Ela costuma jogar uma terrível maldição sobre as pessoas que a contrariam. Só que os três amigos já estão grandinhos, e agora o pai de Zach quer que ele largue o faz de conta e se interesse mais pelo basquete. Como o seu pai o deixa sem escolha, Zach abandona de vez a brincadeira, mas não conta o verdadeiro motivo para as meninas. Parece que a amizade deles acabou mesmo…
Poppy, Zach e Alice adoram brincar juntos, inventando histórias, vivendo em um mundo de faz de conta, representando personagens.
E na casa de Poppy, na cristaleira de sua mãe, vive um boneca de porcelana, chamada Eleanor. E ao mesmo tempo que sentem medo da Eleanor, também se sentem atraídos por ela, sentindo uma curiosidade enorme sobre a história dessa boneca de aparência tão assustadora.
Pela idade em que se encontram, eles começam a ter muitas cobranças. O pai de Zack é o que mais cobra o filho, e um dia, ao chegar em casa, Zack descobre que seu pai jogou toda sua coleção de bonecos no lixo. E com isso, passa a pressioná-lo a deixar de brincar com Poppy e Alice, incentiva a prática de esportes e a tomar atitudes mais maduras. Zack se sente envergonhado e por um tempo se afasta das amigas.
Mas, depois de um sonho, em que Eleanor revela que é feita de ossos e restos mortais e pede que as crianças encontrem seu túmulo para que ela possa, finalmente, descansar em paz, Poppy convoca os amigos para realizarem o desejo de Eleanor.
– Você sabia que a porcelana de osso tem ossos de verdade? – Poppy disse, batendo em uma bochecha de porcelana. – A argila dela foi feita com ossos humanos. Ossos de menininha. Esse cabelo trançado pelo crânio é o cabelo da garotinha. E o corpo da boneca está cheio do que restou das cinzas dela.
Boneca de Ossos é narrado em terceira pessoa e a leitura flui de forma fácil e totalmente envolvente. Fiquei super curiosa para chegar ao final da história e descobrir o que realmente aconteceu com Eleanor, a boneca de ossos, conhecida em seu mundo como a Grande Rainha.
A autora conseguiu representar de forma bem clara e direta o amadurecimento precoce, os conflitos que as crianças passam durante a transição da infância para a adolescência. Me senti super nostálgica relembrando da minha infância, as brincadeiras, o mundo da imaginação.
Adorei a capa de Boneca de Ossos, as ilustrações são muito bonitas e por ser curtinho, o livro pode ser lido rapidamente. Os personagens foram muito bem construídos, a trama é perfeita, muito inteligente. A história tem mistério, romance, aventura e também terror. Confesso que em alguns momentos senti um pouco de medo da boneca.

Meu filho de 9 anos também leu e adorou. É um livro recomendado para todas as idades.
E porque não fazer isso hoje, dia de Halloween? 😉






ilustrações design e desenvolvimento