Posts arquivados em Tag: Romance

09 out, 2018

Para todos os garotos que já amei

Título Original: To All Boys I’ve Loved Before

Título no Brasil: Para Todos os Garotos que já Amei

Criador: Jenny Han

Gênero: Comédia/Romance

Ano de Lançamento: 2018

Sinopse: Lara Jean adora escrever cartas de amor secretas para seus paqueras. Só não contava que um dia elas seriam misteriosamente enviadas!

Baseado na obra homônima de Jenny Han, o filme narra a história de Lara Jean, uma adolescente de 16 anos, filha do meio de uma família americana com descendência coreana, ela vive com o pai e duas irmãs, a mais velha Margot e a mais nova Kitty. As três sempre foram  muito unidas e essa união se fortaleceu ainda mais após o falecimento de sua mãe.

Lara Jean é uma garota tímida e de poucos amigos, que tem como passatempo escrever cartas para os garotos que se apaixona.

Na verdade, ela escreve as cartas quando já desistiu de gostar do menino, é como se fosse um desapego, sabe? Uma despedida. São cinco cartas no total, que ela guarda com muito cuidado dentro de uma caixa de chapéu verde Tiffany herdada por sua mãe.

Acontece que certo dia suas estimadas cartas somem, e Lara Jean se vê desesperada quando percebe que elas foram enviadas a seus respectivos destinatários, começando assim a maior e mais maluca aventura de sua vida.

O desespero de Lara Jean se da por conta especificamente de uma das cartas, endereçada a Josh, já que o “crush” é namorado de sua irmã mais velha, Margot.

Eu ainda estava na metade do livro quando o filme estreou na plataforma de streaming, mas a curiosidade foi tanta que não resisti. Dei uma pausa na leitura para acompanhar o drama, e que lindinho! Não me arrependi nem um pouco e mesmo que uma cena ou outra do livro não estivesse presente no filme, achei que tudo aconteceu da forma como tinha que ser.

Achei o máximo que Jenny Han lutou e conseguiu sua protagonista asiática para dar vida a Lara Jean, e Lana Condor (X-Man: Apocalipse) não decepcionou, pelo contrário, correspondeu a  altura da expectativa, amei!

O filme é muito fofinho e com uma vibe romântica que eu adorei, e mesmo que a história seja simples e estereotipada, aborda de maneira clara, os dilemas adolescentes de Lara Jean, sua busca por aceitação e todos os dramas típicos dessa fase da vida.

O elenco escolhido não poderia ter sido melhor, Noah Centíneo e Lana Condor agradaram bastante com bons diálogos e ótimas cenas.

Achei tudo lindo, o cenário, o quarto da Lara Jean, as músicas e especialmente as referências aos anos 80, deram a trama um toque nostálgico e muito especial.

Então, se você é daqueles que esta procurando um filminho leve, divertido, romântico e cheio de clichês, essa lindeza esta disponível no catálogo da Netflix, corre lá que é só fofura!

04 set, 2018

Are You Human Too?


Título Original: Are You Human Too

Título no Brasil: Are You Human Too
Emissora: KBS2

Gênero: Ficção Científica/Romance

Ano de Lançamento: 2018

Sinopse: Um jovem herdeiro é levado embora, então, a mãe dele faz o que qualquer boa mãe faria: o substitui por um androide.

Hoje estou aqui para apresentar para vocês mais um drama lindo que assisti recentemente, chamado Are You Human Too.

O drama vai falar do relacionamento entre humanos e robôs. Sim, mas a maneira encontrada para abordar o tema foi simplesmente sensacional!

A história começa quando a cientista Laura Oh, tem seu filho, o pequeno Nam Shin sequestrado pelo próprio avô.

O menino é afastado da mãe de maneira traumática, sendo levado abruptamente pelo homem de confiança do presidente da multinacional automotiva PK, seu avô paterno, Nam Gun Ho.

Laura, que também descobre que seu marido faleceu de forma misteriosa sob a alegação de suicídio, entra em desespero quando se vê impedida de se aproximar do próprio filho.

É então que a renomada cientista tem a mais mirabolante ideia já vista, construir um androide com as características físicas de seu filho, buscando assim sanar um pouco da saudade que sente do menino que foi afastado de si, de forma tão intempestiva.

“Seres humanos podem ser fabricados.” (Friedrich A. Kittler)

Laura passa anos de sua vida se dedicando a construir robôs perfeitos, quase humanos, com as características físicas e alguns trejeitos de seu filho Nam Shim. Acompanhando de longe o crescimento do menino, a cientista vai criando seu filho robô de acordo com o que lhe é apresentado. Altura, peso e traços fisionômicos ideais para cada idade, assim foram feitos  Nansin I (criança), Nansin II (Adolescente), Nansin III (Adulto).

A série nos trará então, dois personagens idênticos fisicamente, ambos de nome Nan Shim, mas de personalidades diametralmente opostas, uma vez que o Nan Shim humano é um garoto mimado e inconsequente, enquanto que o robô Nan Shim é a coisa mais linda desse mundo!

Laura criou o robô com a ajuda de seu amigo, o também cientista David, que passa a tratar o androide como filho, tamanha a afeição que sente.

Uma série dinâmica e cheia de ação, é o que você vai assistir em Are You Human Too, que aliada a interpretação perfeita de Seo Kang-joon no papel de protagonista, faz o telespectador querer pular na tela para abraçar o lindo Nan Shim III, e ao mesmo tempo querer matar o Nan Shim humano!

O Nam Shim robô e sua mãe, moram na república Tcheca para evitar represálias do poderoso avô do menino, enquanto que o Nam Shim humano foi criado na Coréia do Sul.

Curioso acerca do paradeiro de sua mãe biológica, Nam Shim parte em segredo para a República Tcheca afim de encontrá-la. Porém, pouco antes do reencontro, o herdeiro da multinacional automotiva PK sofre um grave acidente.

É dada início então, a mais extravagante e arriscada operação, arquitetada por Laura Oh e David buscando proteger o Nam Shim humano. Incapacitado fisicamente em decorrência do acidente, Nam Shim entrou em estado de coma profundo. Logo, sua mãe tem a surpreendente ideia de substituí – lo pelo Nam Shim robô, para que seu avô não perceba que o verdadeiro herdeiro sumiu.

Aliás, a volta triunfal de Nam Shim a Coreia, é uma das melhores cenas do drama. Uma vez que o robô foi tão bem treinado, que quase ninguém desconfia de sua mudança de comportamento.  Todos os gestos de Nam Shim foram tão bem reproduzidos, que os acionistas da empresa ficaram boquiabertos com tamanha desenvoltura.

Claro que alguns detalhes fugiram um pouco do controle da Dra. Oh, como por exemplo quando ela o programou para abraçá-la sempre que ela chorasse. Esse foi definitivamente o diferencial, uma vez que seu filho biológico jamais teria tal atitude, o que acabou humanizando um pouco o androide e deixando as cenas do robozinho ainda mais cativantes.

“A regra é te abraçar se você chorar.” (Nam Shim III)

Em meio a tudo isso, conheceremos também a destemida  Kang So-bong, interpretada pela linda Gong Seung-yeon. Ela é filha de um lutador de mma, e sempre esteve rodeada por esse universo por conta de seus irmãos mais velhos e seu pai. Por essa razão, ela trabalha na equipe de segurança do Nam Shim humano como sua guarda-costas e quando a substituição do herdeiro acontece, ela se verá confusa, uma vez que seu verdadeiro patrão era um carrasco, que a maltratava e chegou até a demiti-la. Mas, como todo drama coreano que se preze, existirá uma reviravolta e nossa protagonista se envolverá afetivamente com o Nam Shim robô. Nos fazendo shipar o impossível, com cenas lindas de puro amor! Uma delicinha de acompanhar.

Terminei de assistir a série com um quentinho no coração, pois apesar de ser um drama tenso e até pesado muitas vezes, as cenas do Nam Shim III são de uma pureza tão grande que cativam e nos fazem torcer por um final feliz por mais surreal que pareça. Sentirei saudade desse robozinho, com seus atos heróicos, sua delicadeza e seu sorriso angelical.

Com uma trilha sonora inacreditavelmente ágil e cenas perfeitas, o drama tem tudo para ser um dos melhores de 2018. Já é um dos meus favoritos da vida com certeza! Assistam!

 

27 jun, 2018

Goblin

Título Original: Goblin: The Lonely and Great God

Título no Brasil: Goblin

 Emissora: TvN

 Gênero: Romance/Fantasia

 Ano de Lançamento: 2016

Sinopse: Nos tempos antigos, Kim Shin era um general invencível, mas o jovem rei tinha ciúmes de sua grandiosidade e o mata. Kim Shin se torna um Dokkaebi (Goblin), sendo agora imortal. A princípio ele pensa que isso é uma benção, mas logo descobre que trata-se de uma maldição. Kim Shin tem esperado 900 anos por uma noiva que vai acabar com esse infortúnio.
Em uma noite, ele salva uma mulher grávida que estava destinada a morrer. A bebê é chamada de Ji Eun Tak e quando ela completa 9 anos, sua mãe morre. A menina vê fantasmas e conversa com eles constantemente.
Nos dias atuais, Eun Tak é uma estudante do ensino médio, e escuta dos fantasmas que ela é a noiva do Goblin. Enquanto isso, Kim Shin conhece um Ceifador e coincidentemente acabam morando na mesma casa.

Goblin é aquele tipo de história que você sabe que vai se emocionar em algum momento, mas não sabe bem quando vai cair a primeira lágrima. Afinal, como expressar em palavras todas as vezes que meu coração acelerou, sofreu e se aqueceu em cada cena desse drama incrível?

Com paisagens encantadoras e locações belíssimas, Goblin vai contar a trágica história de Kin Shin, um fiel general que em decorrência de intrigas e jogo de poder, é assassinado a mando do rei, transformando-se assim em um Goblin, imortal.

Passados novecentos anos de sua existência na terra, o ser imortal esta em busca de sua noiva, pois seria a única a acabar com seu sofrimento, ceifando sua vida eterna.

Porém, nada nesse drama é tão simples quanto parece. Porque Kin Shin, de posse de seu poder, gosta de interferir na vida dos humanos, seja brincando de cupido ou simplesmente guiando os passos das pessoas.

E foi assim que ele finalmente encontrou sua noiva. Quando em uma noite fria, uma moça é atropelada e a beira da morte, clama por socorro. O ser imortal, ouvindo sua suplica resolve ajudar, por ela e pela filha que espera em seu ventre.

O que o Goblin não sabia, é que ao salvar aquela moça, ele mudou seu destino para sempre. Pois ela, trazia dentro de si, alguém que poderia salvá-lo de sua triste sina imortal e finalmente libertá-lo de anos de sofrimento.

Quando a criança, que recebeu o nome de Ji Eun Tak, completa 9 anos de idade, sua mãe termina sua missão aqui na terra e finalmente morre. O que deveria ter acontecido anos atrás, quando seu destino foi abruptamente alterado por Kin Shin.

Apesar da saudade que sente de sua mãe, Eun Tak cresce de forma saudável e vive sua vida discretamente, suportando os maus tratos da família de sua tia. Uma ambiciosa mulher que só pensa em explorar a sobrinha e não mede esforços para conseguir dinheiro.

Nessa fantasia surreal, temos ainda a figura do Ceifador. Um ser igualmente imortal que visa encaminhar as almas para o céu.

Tudo nessa história tem seu encanto, e a maneira como as coisas se encaixam é perfeita! Tudo vai fazendo sentido, é uma história onde protagonistas e antagonistas tem seu lugar, e cada um cumpre de maneira excepcional seu papel.

Com paisagens estonteantes e trilha sonora perfeita, Goblin é um K-Drama lindo que trata de maneira sensível temas fortes como a morte e a imortalidade,   e nos ensina lições importantes sobre fé, amizade, amor e compaixão. É lindo demais! Recomendadíssimo!

08 maio, 2018

Jugglers

Título Original: Jugglers

Título no Brasil: Malabaristas

Emissora: KBS2

Gênero: Comédia/Romance

Ano de Lançamento: 2017

Sinopse: Jwa Yoon Yi viveu sua vida com uma atitude passiva. Ela tem um espírito de devoção e obediência. Nam Chi Won recusa os interesses de outras pessoas e os de desenvolver relacionamentos. Eles se encontram no trabalho como chefe e secretária.

Jwa Yoon Yi, interpretada pela graciosa atriz Baek Jin Hee, é uma secretária dedicada, que em decorrência de um mal entendido é transferida de setor e precisa lidar com um novo chefe egocêntrico e ranzinza.

Interpretado pelo lindo e talentoso Choi Daniel, Nam Chi Won é o diretor administrativo da empresa que Yoon Yi trabalha. Introvertido e misterioso, o novo chefe de Yoon Yi em princípio apresenta-se frio e calculista, mas, no decorrer dos episódios vamos descobrindo que existe uma razão para seu temperamento difícil, que sua personalidade foi moldada a partir de acontecimentos de seu passado e compreendemos então algumas de suas atitudes intempestivas.

O drama tem esse nome “malabaristas” para justificar a eficiência e dedicação dos funcionários de escritório, que sempre estão onde seus chefes precisam.

Esses funcionários são verdadeiros workaholics, sempre prontos a prestar o melhor serviço para os seus superiores, muitas vezes deixando a própria vida um pouco de lado. E a personagem principal desse drama, Yoon Yi é exatamente assim.

Além da relação Chefe x Secretária, por uma incrível coincidência teremos ainda a relação Proprietária x Inquilino. Que ocorre quando Chi Won precisa de um lugar para morar e encontra o anúncio de que Yoon Yi estaria alugando um quarto. Momentos que renderam ótimas cenas cômicas e fofinhas entre os protagonistas.

Achei muito linda a construção do romance dos personagens principais. Como Yoon Yi com seu jeitinho todo especial vai conseguindo derreter o coração gelado de Nam Chi Won, compreendendo que seu comportamento arredio e esquisito, se deve a um passado traumático e cheio de sofrimento.   

Esse kdrama foi uma grata surpresa, pois confesso que não esperava muito dele não. Queria algo para relaxar e encontrei uma história cheia de lições de vida, com passagens engraçadíssimas, cenas hilárias, um casal protagonista fofíssimo e personagens secundários com histórias interessantes que valeram super a pena os 16 episódios da série. 

Repleto de clichês fofos e personagens cativantes, Jugglers é um drama leve e divertido sobre romance de escritório, que vai arrancar boas risadas e alguns suspiros dos apaixonados de plantão.

 

10 abr, 2018

Antes do Amanhecer


Título Original: Before Sunrise

Título no Brasil: Antes do Amanhecer

Direção: Richard Linklater

Gênero: Romance

Ano de Lançamento: 1995

Sinopse: Jesse (Ethan Hawke), um jovem americano, e Celine (Julie Delpy), uma estudante francesa, se encontram casualmente no trem para Viena e logo começam a conversar. Ele a convence a desembarcar em Viena e gradativamente vão se envolvendo em uma paixão crescente. Mas existe uma verdade inevitável: no dia seguinte ela irá para Paris e ele voltará aos Estados Unidos. Com isso, resta aos dois apaixonados  aproveitar ao máximo o pouco tempo que lhes resta.

 

Sou absolutamente suspeita para falar desse filme, pois sou fascinada por essa história. Fiquei completamente apaixonada pelo casal de protagonistas, Jesse e Celine são puro amor!

Conheci essa obra maravilhosa durante uma madrugada insone no ano de 2001, (percebam a riqueza de detalhes, só uma pessoa apaixonada lembraria o ano em que assistiu um filme pela primeira vez, gente, é amor demais!)

A trama narra a história de Jesse e Celine, dois adolescentes que se conhecem durante uma viagem de trem que mudará completamente suas vidas.

Jesse é um charmoso rapaz americano que procura viver a vida de maneira leve e descontraída. Celine por sua vez, é uma jovem e tímida francesa que esta voltando para casa, de férias da renomada faculdade Sorbonne.

Encantado pela nova amiga, Jesse propõe a Celine que desembarquem em Viena no intuito de se conhecerem melhor. Com aparentemente pouquíssimo em comum, ambos apostam nessa nova amizade e partem rumo ao desconhecido.

Ambientado na encantadora cidade de Viena, na Áustria, essa fascinante obra nos conquista pela delicadeza e profundidade em seus diálogos.

Jesse e Celine passam o longa-metragem inteiro apenas divagando sobre a vida, seus anseios e planos para o futuro, o que torna o romance ainda mais especial.

É importante dizer, que o casal protagonista esta se conhecendo e possui apenas uma noite para isso, logo, os diálogos mais elaborados são de suma importância para o perfeito desenvolvimento da trama.

Apesar do filme não possuir grandes variações, a delicadeza,  as músicas, imagens e o romantismo sutil, dão o tom dessa história, fazendo com que o casal protagonize lindas cenas.

Ethan Hawke e Julie Delpy são perfeitos em suas atuações, é impossível não se apaixonar por esses dois.

Antes do Amanhecer é um filme lindo, poético, de paisagens belíssimas e diálogos geniais. O enredo não possui nenhuma temática extraordinária ou uma história mirabolante. Não, ele é singelo, cru, verdadeiro e se você é fã de romances com diálogos substanciais, certamente vai gostar.